França: Vale do Loire, Bretanha e Normandia

Chateau Chambord

Londres

Desta vez não reservamos muito tempo para Londres, visto que já tínhamos visitado a maioria dos lugares de interesse turístico da cidade em nossas viagens anteriores.

Londres e o Big Ben

Nosso objetivo era fazer o interior da Bélgica e da França em um carro alugado em Calais, França. O  trajeto planejado nos mínimos detalhes previa apenas pequenas estradas que ligavam pequenos lugarejos, grande parte com castelos ou ruínas de castelos. Sabíamos que passaríamos por paisagens de uma beleza inimaginável…

A visita ao Vale do Loire e os pequenos lugarejos, ou pequenos aglomerados de casas de pedra, inseridos nos vales do interior da França seria uma viagem ao passado!

Bruges na Bélgica

BrugesApós atravessarmos o canal da Mancha, alugamos um carro em Calais e rumamos para Bruges na Bélgica. O lugar é de um charme incrível, com inúmeros canais e paisagens bucólicas. Bruges é uma cidade turística que vale a pena ser visitada e onde se deve passar pelo menos uma noite. Aproveite para passear pelas ruas e canais tanto durante o dia como à noite pois com a diferença de luminosidade e as luzes noturnas tudo fica maravilhoso.

Gent na Bélgica

Saímos de Bruges rumo a cidade de Gent, ainda na Bélgica, uma cidade maior mais muito charmosa. A cidade também é cortada por charmosos canais, um excelente centro comercial e uma variada rede de restaurantes. Gent é  pequena o suficiente para se sentir aconchegante, mas grande o suficiente para permanecer vibrante. Ela tem características medievais suficientes para nos encantar com a sua fabulosa arquitetura, canais, bares e alguns fascinantes museus.

Visitando os Jardins de Monet

Jardins de Monet em GivernyRumamos para a pequena cidade de Venom na França onde fica a pequena vila Giverny com os famosos  jardins que inspiraram o pintor Claude Monet em grande parte dos seus quadros. 

Em Giverny também fica a casa onde o grande mestre do Impressionismo morou e produziu as suas pinturas entre 1883 até sua morte, em 1936. No início a propriedade era alugada, mas em 1890 foi comprada pelo pintor. Ao longo desse tempo, Monet cultivou os jardins que apareceriam de maneira recorrente em sua obra.  O ponto alto é a visita aos jardins que inspiraram o mestre do impressionismo francês. O passeio pelos jardins é fascinante, você se sente dentro dos quadros do pintor e dá para sentir o que inspirou tanto Monet. 

A casa e os jardins estão abertos diariamente entre o início de abril e o fim de outubro; do início de novembro ao fim de março, estão fechados. A visita é mais bonita em maio, no auge da primavera, mas o passeio vale a pena durante toda a temporada de funcionamento. A Lina do Conexão Paris esteve no outono e achou lindo.

Aproveite e também faça um passeio pelo centrinho de Giverny visitando uma das inúmeras casas de chá.

O Vale do Loire

Saímos de Venom e fomos para Orleans, a cidade fica no início do Vale do Loire no começo da região  onde ficam os famosos Castelos. A cidade de Orleans também é  conhecida por ser o berço da heroína francesa Joana D´Arc. A cidade tem inúmeros monumentos e igrejas que devem ser visitados.

mapa-vale-loire

Mapa do Val do Loire

Saímos pelo Vale do Loire em direção a Tours, passando por Blois e por inúmeros Castelos. Os Castelos desta região são da época e renascentista, e retratam  a riqueza dos nobres da época e como eram suntuosas as suas moradias.

Além de Orleans, outras cidades do Vale do Loire são Montargis, Joué-les-Tours, Dreux, Amboise, Blois, Tours, Saumur, Bourges, Chateauroux e Chenonceaux.

Na região existem inúmeros castelos entre os quais o Castelo de Amboise, Castelo de Azay-le-Rideau, Castelo de Blois, Castelo de Chambord, Castelo de Chenonceaux, Castelo de Cheverny, Castelo de Fougères-sur-Bièvre, Castelo de Langeais, Castelo de Ussé, Castelo de Loches, Castelo de Troussay, Castelo de Villandry, Castelo de Brissac,  Castelo Le Rivau, Castelo de Villesavin, Castelo de Menars, Castelo de Talcy e Castelo de Valençay.

Orleans no Vale do Loire

Sabíamos que no tempo que tínhamos seria impossível visitar todos os castelos do Vale do Loire. Portanto,  selecionamos alguns para visitarmos internamente e externamente, e outros  para visitarmos  apenas a parte dos jardins externos. Os mais famosos castelos do vale do Loire são os Castelos de Chambord e Chenonceaux descritos abaixo.

Castelo Chambord

Chateau ChambordA 16 quilômetros da cidade de Blois, fica o mais famoso castelo do Vale do Loire: o Castelo  Chambord. Ele fica no meio de um enorme bosque com mais de  5.000 hectares. O Castelo tem uma belíssima arquitetura, com quatro andares ligados por uma enorme escada em caracol.  Pode-se visitar a maioria dos seus 440 aposentos. O castelo foi construído por François I no início do século XIV, quatro meses após a morte de Leonardo da Vinci. É atribuído ao mestre  a concepção renascentista do castelo e o projeto da grande escadaria em dupla espiral.

Aproveite para visitar a loja de souvenirs do Chambord que é a melhor de todos os castelos. Se estiver com tempo de sobra visite a pequena cidade de Blois.

Rumamos para Amboise a 34 quilômetros de Blois na estrada que  margeia o Rio Loire durante todo o trajeto.  Paramos para conhecer o Castelo de  Chaumont-sur-Loire, que fica numa bela elevação nas margens do rio Loire.  O castelo foi construído em 1559 pelo Rei Henrique II para a sua amante Diana de Poitiers.

Castelo Chenonceaux

Castelo Chenonceaux

O próximo castelo a ser visitado foi o Chenonceaux, um maravilhoso castelo menor que o Chambord,  mas com um charme especial devido ao fato de ter sido construído suspenso sobre o rio Cher. A água do rio passa por debaixo de arcos de pedra que sustentam o Castelo. O castelo de Chenonceaux é cercado por um jardim muito bem cuidado. Do lado de fora do castelo  tem um museu de cera com personagens ilustres e vestuários de época.

Na cidade de Amboise fica o castelo de mesmo nome. A cidade é uma das mais charmosas do Loire e em seu preservado centro há lojas de artesanato, restaurantes, cafeterias e creperias.

Pouco mais à frente, após passar pela cidade de Tours,  fica Azay-le-Rideau que é pequena mas muito aconchegante, por esta razão  resolvemos pernoitar na cidade. Em Azay-de-le-Rideau fica a última construção renascentista do vale do Loire, o Castelo Villandry de 1536. Nos arredores do castelo fica o mais belo e uma dos mais visitados jardins da França que ocupam cerca de 7 hectares.

Fougeres

Fougeres

No dia seguinte saímos do Vale do loire e continuamos a nossa viagem  rumo à cidade de Saint Malo na região da Bretanha. No caminho paramos em na pequena cidade de Fougères para almoçar e visitar o Castelo de mesmo nome. Bem mais antigo que os castelos do vale do Loire, o Castelo Fougères é da época medieval.

Dinan

Porto de DinanAntes de chegar em Saint Malo, paramos na bucólica Dinan onde pudemos  tirar algumas belas  fotos da região do antigo porto. Localizada às margens do rio Rance, Dinan é uma cidade medieval que possui uma parte alta fortificada (cercada por quase 3 km de muralhas) e uma parte baixa portuária, que já foi um centro econômico da região.

A parte mais interessante de Dinan é  o seu porto. O cais é ladeado por antigas casas de pedra, muitas das quais são agora restaurantes  e lojas de souvenirs.  É interessante fazer um passeio ao longo do rio  atravessando a ponte de pedra do século 15 até Lanvallay.  Outro ponto de visita obrigatória é o topo do viaduto de 40 metros de altura de onde se tem uma belíssima vista do porto. 

Saint Malo

Chegamos no litoral da Bretanha e pernoitamos na parte histórica da cidade de Saint Malo, que fica cercada por uma alta muralha da idade média. Pudemos curtir a vida noturna desta charmosa cidade e saborear a excelente culinária local. Durante o verão Saint Malo é um movimentado balneário francês.

Mont Saint Michel

Mont Saint Michel

Já na Normandia, chegamos ao Mont Saint Michel. Uma pequena ilha rochosa, na foz do rio Couesnon, ligada á costa por uma pequena rodovia. O local é um importante centro turístico e um santuário com uma abadia beneditina em estilo gótico datada do século XII. Atualmente é considerado Patrimônio da Humanidade pela Unesco.

Etretat

Litoral de Etretat

No dia seguinte fomos para o norte, runo à região da Normandia margeando o litoral. Esta região é famosa pelos altos penhascos que margeam o oceano. Paramos em inúmeros locais para fotos, em especial na pequena cidade de Etretat que chamou a nossa atenção pois fica em um belíssimo local exatamente numa fenda dos penhascos dando para a praia.

Dieppe

Porto de Dieppe

Continuando a viagem pernoitamos nossa última noite na França  na cidade de Dieppe, uma bela cidade portuária nas margens  do canal da Mancha.

No dia seguintes fomos para Calais, onde devolvemos o carro alugado e pegamos um barco para Dover na Inglaterra de onde fomos para Londres de trem.

Em Londres fizemos compras antes de tomar o avião de volta para o Brasil no dia seguinte.

 

______________________________________________________________________________
Texto: José maria

(Visitado 824 vezes, 1 visitas hoje)

Postar sua mensagem