Reflexos de Diamantina, MG

 

Diamantina com Serra dos Cristais

Nossa visita a Diamantina estava planejada há algum tempo! Estávamos estimulados pelo grande número de vezes que estivemos na região histórica de Minas (circuito Tiradentes-Ouro Preto) e queríamos muito conhecer novas cidades históricas mineiras e conhecer a região da Estrada Real próximo de Diamantina.

Após uma visita de 2 dias ao Centro de Arte Contemporânea de Inhotim, saímos pela  manhã da pequena cidade de Brumadinho, nos arredores de Belo Horizonte, rumando para Diamantina  cerca de 300 km de distância.

Por ser um dia de semana e véspera de feriado, pegamos um longo congestionamento na cidade de Contagem e chegamos no meio da tarde em Diamantina.

 

Serra do Espinhaço próximo à Diamantina

A região da Serra do Espinhaço, onde fica Diamantina, é muito bonita com montanhas e vales que podem ser vislumbrados logo após a subida da serra, depois de passar pela cidade de Curvelo.

Centro Histórico de Diamantina

Chegando em Diamantina, descemos por ladeiras íngremes com calçamento de pedras coloniais até o centro da cidade. Como o centro ainda fica num ponto alto, era possível ver, no mesmo nível do casario, as montanhas da Serra dos Cristais que circunda a cidade.

Diamantina

Ficamos no centrinho de Diamantina, na ótima Pousada Vila do Imperador com praticamente todos os lugares de interesse  nos arredores da Pousada. No final da tarde pudemos curtir um por do sol deslumbrante que deixou dourada a Serra dos Cristais atrás do casario colonial.

Casario de Diamantina

Fiquei especialmente impressionado com a conservação e a estética do casario colonial da cidade. Na minha opinião é o mais preservado de todas as cidades históricas mineiras. Embora o município já tenha uma população de mais de 45 mil habitantes, o casario colonial se manteve intacto.

Passadiço da Glória em Diamantina

Visitamos as principais igrejas e museus, além de visitar o famoso “Passadiço da Glória”, um verdadeiro símbolo de Diamantina. O Passadiço foi construído entre 1750 e 1800 unindo o segundo pavimento de 2 casas, por onde as internas do colégio que ali estava instalado transitavam, evitando o contato com os moradores da cidade. Inicialmente pertenceu à Coroa Portuguesa, sendo adquirido por Dona Josefa Maria da Glória, daí veio a denominação de “Casa da Glória”. Atualmente é sede do Centro de Geologia Eschwege,  propriedade do Instituto de GeoCiências da Universidade Federal de Minas Gerais.

Vista do Mercado Municipal de DiamantinaDiamantina é terra natal do ex-presidente da República Juscelino Kubitschek e da famosa Chica da Silva (1732-1796), havendo museus abertos ao público nas respectivas casas onde moraram na cidade. Chica da Silva, era uma escrava alforriada esposa de João Fernandes de Oliveira, um dos homens mais ricos do Brasil na era colonial.

A cidade é o início  da Estrada Real, um dos roteiros culturais e turísticos mais famosos do Brasil e faz parte do circuito turístico dos Diamantes.

Reservamos o dia seguinte para um passeio de carro pela Estrada Real até a cidade histórica de Serro, passando pelo famoso  povoado de Milho Verde.

Vesperata em Diamantina

Diamantina é famosa por suas serestas e vesperatas. Atualmente a Vesperata é um evento que ocorre uma vez por mês num sábado. Coincidimos nossa visita à cidade com a Vesperata de Maio/2013 e pudemos conferir a animação da festa, onde os  músicos se apresentam tocando seus instrumentos nas janelas e sacadas dos velhos casarões para o público que assiste nas ruas da cidade. Recomendamos  o evento,  pela oportunidade de comer uma autêntica comida mineira sentado numa mesa na parte externa de um restaurante, enquanto se assiste o animado evento curtindo a música…sensacional!

Veja abaixo o vídeo com imagens da Vesperata de maio/2013:


Texto: José Maria e Imaculada


(Visitado 1.148 vezes, 4 visitas hoje)

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *