Hobby

Making off de Foto de miniatura de Ferrari

Depois de um longo tempo sem postagens resolvi fazer uma brincadeira neste dia de Natal com o presente que ganhei da Imaculada: uma miniatura da Ferrari Testarossa! Neste artigo eu descrevo, passo a passo, o Tutorial para fazer a foto abaixo:

_DSC3005-Editar

PRIMEIRO PASSO: FOTOGRAFAR O PISO DA GARAGEM

O ideal é fotografar o piso de cima, sem distorção de perspectiva. Como moro no 14o. andar de um prédio, apenas mirei com a minha DSLR para baixo e enquadrei o piso da garagem do prédio feito em pedra portuguesa!

_DSC3008 _DSC3009

SEGUNDO PASSO: IMPRIMIR A FOTO DO PISO DA GARAGEM

Faça uma impressão colorida do piso da garagem em uma folha de papel de tamanho suficiente para colocar a miniatura da Ferrari em cima. No meu caso, como a minha miniatura de Ferrari tem 18cm de comprimento,  eu imprimi a foto do piso da garagem em uma folha tamanho A4 (30cmx20cm).

_DSC4062_DSC4070

TERCEIRO PASSO: PREPARAÇÃO PARA FAZER A FOTO

Coloque o papel A4 com o piso da garagem impresso sobre uma superfície plana, tomando o cuidado de deixar um pouco da beirada do papel para fora da superfície. Alinhe a câmera DSLR de modo que a composição tenha o final das bordas do papel coincidindo com a imagem do piso real da garagem, Coloque a miniatura da Ferrari em cima do papel A4.

_DSC3012 _DSC3011

Posicione a Camera DSLR na frente da miniatura a uma distância de 10 a 15 cm, a distância vai depender do tamanho da sua miniatura de Ferrari.  Regule a câmera DSLR com uma distância focal em torno de 18mm e com uma abertura mínima do diafragma (usei f22), ajuste o ISO e a Velocidade para ter uma boa exposição (eu usei ISO 160 e Velocidade 1/80).

_DSC4067 _DSC3005-Editar

QUARTO PASSO: FAZER A FOTO

Posicione-se bem à frente da miniatura da Ferrari de modo a gerar uma proporção adequada entre você e a miniatura. Faça uma pose considerando o ângulo de visão da câmera DSLR e pronto!!! Dependendo da pose, talvez seja necessário fazer algumas fotos até que a pose se encaixe na miniatura….

____________________________________
Texto: José Maria

Canada 2012: Western Lakes Harley Ride

Indice da Viagem Canada Western Lakes Harley Ride 2012

Canada 2012 Ride: retorno ao Brasil
Canada 2012 Ride: Vancouver de Ferry Boat
Canada 2012 Ride: Victoria Harley tour
Canada 2012 Ride: Chuva, Frio e 2 Avalanches
Canada 2012 Ride: de Harley até o Maligne Lake
Canada 2012 Ride: nossas Harleys na Icefields Highway
Canada 2012 Harley Ride: Moraine Lake e Banff
Canada 2012 Ride: o magnífico Lake Louise
Canada 2012 Ride: enfim, com as motos na estrada!
Canada 2012 Ride: Vancouver
Canada 2012 Ride: passeio até Niagara Falls
Canada 2012 Ride: início da viagem em Toronto
Canada 2012: embarcando em Guarulhos!
Canada 2012: Western Lakes Harley Ride

Desde nossa viagem de moto ao Chile em 2008, planejávamos uma viagem de motocicleta pelos  parques e lagos da parte oeste do Canadá. Em setembro de 2011 iniciamos o planejamento da viagem com a participação dos seguintes casais membros do Tennessee Campinas H.O.G. Chapter:  Betão/Marli, Geraldo/Solange, Hélio/Cristiana, Jeferson/Maria Helena, José Maria/Imaculada  e Tobias/Tânia.

Infelizmente ontem, o Hélio caiu com a sua moto ao colidir com um cachorro na Av. Norte Sul em Campinas, resultanto contusão do pé que o impedirá de ir conosco na viagem. Felizmente o casal está bem, embora tristes por perderem a viagem que estavam há tanto tempo aguardando… Hélio e Cris, gostamos muito da companhia de vocês, com certeza farão muita falta na viagem….a alegria contagiante de vocês sempre animou muito as diversas viagens que já fizemos  juntos!

VEJA VÍDEO COMPLETO DA VIAGEM (20 minutos):

Veja uma Seleção de Fotos do casal José Maria/Imaculada  disponibilizada na página Viver mais a Vida no Facebook.

A viagem será feita no período  14 a 30 de junho com uma escala de 2 dias em Toronto  no Canadá e mais de 10 dias andando em motocicletas Harley Davidson pelos parques e lagos da região de Banff e Jasper. O trajeto feito em motocicleta prevê pernoites em kelwona, Lake Louise, Jasper, Kamloops, Whistler, Victoria e Vancouver. O retorno ao Brasil está previsto para o dia 30 de junho. Abaixo as camisetas comemorativas da Viagem, feitas nas cores Branca, Preta e Laranja.

Faremos uma parada em Toronto de 2 dias onde,  além de conhecer os pontos turísticos da cidade, vamos de VAN até Niagara Falls e obviamente visitar algumas lojas da Harley-Davidson para comprar camisetas.

19/06/2012: Início da Canada Western Lakes Harley Ride

Utilizaremos uma VAN como carro de apoio durante toda a viagem e alugaremos 5 motocicletas  Harley Davidson. Todos os pilotos serão habilitados para condução da VAN e um dos pilotos (Tobias)  irá se habilitar para a condução de todas as motos, com isso durante o percurso a VAN será conduzida de forma alternada pelos casais  integrantes da viagem.

Em Vancouver visitaremos os principais pontos turísticos e vamos até a loja da Harley-Davidson para comprar camisetas e souvenirs. Sairemos no início da manhã do dia 19 de Vancouver rumo a Kelowna, distante  390 km. A duração prevista para a viagem é de 6:30hs,  sendo previsto parada para almoço com abastecimento das motocicletas.

Em Kelowna visitaremos a loja HD local para comprar camisetas, além de aproveitar para confirmar a fama gastronômica da cidade. No dia seguinte sairemos no início da manhã de Kelowna rumo a Lake Louise, distante  430 km.

A duração total prevista para a viagem é de 7:40hs, incluindo a parada para almoço, parada para fotos e  abastecimento das motocicletas.

Chegaremos em Lake Louise no final da tarde e iremos direto para o nosso hotel, o Fairmont Chateau Lake Louise. No dia seguinte partiremos de moto rumo a Banff, fazendo uma parada no Moraine Lake, que fica 14 km de Lake Louise.

Chegando em Banff, após conhecermos a cidade numa city tour de moto, vamos subir a Sulphur Mountain de teleférico a uma altura de cerca de 700 metros para termos uma visão de 360 graus do vale onde fica a cidade de Banff.

Finalmente, as Harleys na Icefieds Parkway

Sairemos na manhã do dia 22 do hotel em Lake Louise rumo a Jasper pela famosa estrada Icefields Parkway, parando em alguns pontos de interesse (Bow Lake, Peyto Lake, Columbia Icefields, etc.). No Columbia Icefields, deixaremos as motos estacionadas e faremos um Tour guiado nas geleiras eternas em um veículo próprio para a neve.  Rumaremos em seguida para Jasper onde almoçaremos e pernoitaremos.

Na manhã do dia 23 faremos um passeio de moto de cerca de 80 km (ida e volta), até o famoso Maligne Lake, passando antes pelo Medicine Lake. No lago, andaremos de barco até a famosa  ilha Spirit Island (foto do Banner acima!).

Na manhã do dia 24 sairemos de Jasper rumo a Kamloops, a uma distancia de 440 km. A viagem terá uma duração de cerca de 7 horas, com paradas para almoço, fotos  e abastecimento. Chegando em Kamloops iremos visitar a loja da Harley-Davidson para comprar camisetas.

Whistler e Victoria

No dia 25 rumaremos para  Whistler por uma estrada com paisagem fantástica. Whistler é uma agitada
estação de esqui, mas muito tranqüila nesta época do ano.

Nosso destino no dia 26 é Victoria, uma cidade histórica  há apenas 235 km de Whistler, mas como fica em uma ilha, os procedimentos de travessia de balsa fazem com que o percurso seja feito em  cerca de 7 horas, com paradas para almoço, fotos e abastecimento.  Em Victória ficaremos no famoso hotel Fairmont Empress no centro da cidade.

No dia 27 de junho, sairemos para um passeio de moto pelos recantos da ilha e pontos turísticos de Victoria. Visitaremos os famosos jardins de Butchart Gardens.

29/06/2012: Retorno ao Brasil

No dia 28 de junho, sairemos de moto para Vancouver. Após atravessarmos as motos de balsa iremos devolvê-las
na locadora Eaglerider. Na manhã do dia seguinte, vamos para o aeroporto, devolvemos a VAN e retornamos ao Brasil.

Sairemos do aeroporto de Vancouver, no Canadá, no final da manhã do dia 29 de Junho, faremos escala em Toronto,  e chegaremos em São Paulo no dia 30 de junho no início da manhã.

Veja mais sobre a viagem em nosso eBook!

____________________________________________________________________________________
Texto: José Maria

Eu e minha moto

O fascínio dos quarentões e cinqüentões pela motocicleta. Seis de cada dez Harley-Davidson no Brasil pertencem a homens com mais de 45 anos.

Quando o filme Sem Destino (Easy Rider) estreou, em 1969, eles eram rapazinhos de tudo. O tempo passou, eles cresceram, começaram a trabalhar, juntaram dinheiro e… compraram uma motocicleta cara. Bem-sucedidos profissionalmente, esses quarentões e cinqüentões podem se dar ao luxo dos longos passeios sobre duas rodas – como faziam os personagens de Peter Fonda, Dennis Hopper e Jack Nicholson na fita americana. Andar sobre duas rodas, para eles, é uma experiência de liberdade e de juventude.

É tão prazeroso que eles se organizam em clubes, encontram-se regularmente e têm o costume de viajar em grupo. Quando não estão pilotando suas máquinas, eles se divertem em oficinas especializadas e lojas de peças e acessórios. Nessas horas, parecem crianças. Não é preciso fazer muito esforço para adivinhar qual a moto dos sonhos desses garotões.

Eles costumam rodar montados em uma Harley-Davidson, a lendária motocicleta americana lançada em 1903 e imortalizada por Fonda, Hopper e Nicholson. Dos cerca de 5 000 exemplares em circulação no Brasil, 60% estão nas mãos de homens com mais de 45 anos. O modelo preferido dessa turma é a Heritage Classic, a mais clássica das Harley, cujo preço gira em torno dos 50 000 dólares, sem acessórios. Chega sexta-feira e lá vão eles. Sozinhos ou em grupo, jaqueta de couro e capacete coquinho (fazer o quê?), vários madurões brincando de “easy rider”.

___________________________________________________________
Artigo completo no link abaixo:
http://veja.abril.com.br/especiais/homem_2004/p_050.html

Viagem ao Chile de Harley-Davidson

Índice

Campinas-Guarapuava
Puerto Iguazu/AR
Corrientes/AR
Santa Fé/AR
Mina Clavero/AR
Mendoza/AR
Viña del Mar/CH
Santiago/CH
San Luis/AR
Pergamino/AR
Buenos Aires/AR
Montevideo/UR
Punto del Este/UR
Porto Alegre
Caxias do Sul
Ponta Grossa
Ponta Grossa-Campinas

A Partida de Campinas

Na manhã do dia 18 de outubro de 2008 iniciou a aventura! Um grupo de  6 casais integrantes do HOG Campinas partiram para uma viagem de moto, sem carro de apoio, de 23 dias de duração, percorrendo cerca de 8 mil quilômetros de Campinas/SP até Santiago do Chile e seguindo o roteiro abaixo. O animado grupo de amigos era  formado pelos casais: Betão/Marli, Gera/Solange, Hélio/Cris, Jeff/Maria Helena, Zé Maria/Imaculada e Marcão/Beth  que viajaram  em suas Harleys.

mapaviagempeq

Trajeto da Viagem de moto ao Chile – Novembro 20008

Assista ao vídeo da viagem:

18/10/2008 Campinas/Guarapuava 670 km

Cidade: GUARAPUAVA (Paraná/Brasil)
Chegada 18/10/2008 saída 19/102008
San Marino Palace Hotel, Rua Inácio Karpinski nº 899
Tel: 42 3624 32 00 contacto: Patrik
Diária casal: R$80,00 com café da manhã (A/C , Frigobar, Estac.)

O ponto de encontro em Campinas na manhã do dia 18 de outubro foi o Ventura Mall. Após um rápido café da manhã saímos para encontrar os colegas Betão, Geraldo e Marcão em um posto de gasolina em Tatuí a 160 km de Campinas. O céu estava aberto, mas perto de Sorocaba o tempo fechou e tivemos que parar na rodovia para colocar as capas de chuva.

Conforme combinado previamente, o Betao conduziria o grupo até Santa Fé, na Argentina. Durante a viagem para Guarapuava a chuva fina foi constante, com breve intervalos sem chuva. Almoçamos em Castro e chegamos em Guarapuava no meio da tarde. O primeiro jantar do grupo na viagem foi numa pizzaria onde, além do chopp, foi acertado detalhes em aberto da viagem.


_______________________________________________voltar ao índice

19/10/2008 Guarapuava/Porto Iguazú 405 Km

Cidade: PUERTO IGUAZÚ (Missiones/Argentina)
Chegada 19/10/2008 saída 20/10/2008
Hotel Carmen, Ruta 12 Km 4,5 Puerto Iguazú
Tel: 0021 54 3757 424 047 contacto Márcia
Website:
www.hotelcarmenteresa.es/iguazú
email:iguazu@carmenteresa.com
Diária casal: ARS 220,00 com café da manhã (A/C, Frigobar, Estac.)

Saímos as 7:30 hs da manha, com um forte frio e céu nublado mas sem chuva. Por precaução, colocamos capas de chuva que tiveram que ser tiradas no meio do dia, visto que o céu se abriu com um sol maravilhoso. Chegamos em Puerto Iguazu no inicio da tarde e fomos ao Freeshop fazer compras. Em seguida fomos comer Parrilla no centro da cidade.

A moto do Marcão estava com problemas na injeção com dificuldades para dar partida. Contatamos o PHD Bam-Bam que nos indicou um mecânico para ver a moto no dia seguinte. Entretanto, o Geraldo às 23 hs do domingo, colocou um rele novo na moto e o problema foi resolvido. O Marcão em agradecimento lavou a moto do Geraldo, visto que todas estavam imundas devido à chuva dos dias anteriores.


_______________________________________________voltar ao índice

20/10/2008 Porto Iguazú/Corrientes 615 km

Cidade: CORRIENTES (Corrientes/Argentina)
Chegada 20/10/2008 saída 21/10/2008
Hostel Del Rio Hotel, Rua Plácido Martines nº 1098 (NÃO RECOMENDAMOS FICAR NESTE HOTEL!!!)
Diária casal: USD 53,00 com café da manhã

Saímos pontualmente às 7:30 horas já no horário de verão (Argentina também adotou no dia 19/10!). O calor estava insuportável, para isso o remédio foi acelerar mais e ficar com pouca roupa. Almoçamos em Ituzaingo, uma pequena cidade turística nas margens do rio Paraná.

Chegamos em Corrientes no meio da tarde e saímos para um City Tour de moto, parando na avenida Costaneira que margeia o Rio Paraná para comermos e bebemorarmos com muito chopp. Tivemos a companhia de um Argentino (Carlos) dono de uma moto Honda que ficou com a gente tomando chopp.

Notamos como as motos Harleys chamam muita atenção na Argentina, em todo lugar querem tirar fotos da gente! Foi assim que o Carlos se aproximou do nosso grupo para tirar fotos das nossas Harleys.


_______________________________________________voltar ao índice

21/10/2008 Corrientes/Santa Fé 564 Km

Cidade: SANTA FÉ (Santa Fé /Argentina)
Chegada 21/10/2008 saida 23/10/2008
Hotel Rio Grande, Rua San Geronimo nº2580/86
Tel: +54 342 4500 700 ou +54 342 4500 710 contacto Sra. Salomé
email:
riogrande@santafe.com.ar
Diária casal: ARS 512,00 com café da manhã.

Saímos na hora de costume desfilando as Harleys pela avenida Costaneira. A certa altura, o Carlos nos fez uma surpresa se juntando ao comboio e nos conduzindo com sua moto até a saída da cidade.

Rumamos para Santa Fé debaixo de um sol escaldante e um forte calor. A viagem pelo chaco argentino é uma coisa indescritível, a estrada é muito boa, muito reta, dando para desenvolvermos bem, principalmente com as motos abastecidas com a excelente gasolina Argentina.

Quando estávamos a 100 km de Santa Fé, um motorista nos avisou que estava chovendo granizo próximo de Santa Fé. Andamos mais um pouco e quando decidimos colocar as capas de chuva o céu desabou com uma chuva fortíssima.Reduzimos a velocidade e a mantivemos constante, chegando em segurança em Santa Fé.

Ficamos o dia 22 em Santa Fé, o que possibilitou que descansássemos e enviássemos a roupa para lavar no Hotel. Almoçamos uma excelente carne argentina (chorizo) e fizemos um city tour de moto pela cidade.

Ao lavarmos as motos no Hotel, percebemos que a plataforma da moto do Zé Maria estava bamba e encontramos um misterioso parafuso debaixo da moto do Helio. O Betao apertou a plataforma da moto do Zé Maria e o mistério do parafuso da moto do Hélio continuou pois ninguém sabia de onde ele era….Quando o Geraldo chegou do Cassino ele imediatamente localizou de onde era o parafuso: era do suporte do escape! O Helio ficou muito agradecido e novamente o Geraldo teve mais uma lavagem da sua moto na “faixa”

_______________________________________________voltar ao índice

23/10/2008 Santa Fé/Mina Clavero 509 Km

Cidade: MINA CLAVERO (Córdoba/Argentina)
Chegada 23/10/2008 saida 24/10/2008.
Hotel Panaholma Sierra, Av. San Martin nº1.840
Tel: 0021 54 3544 472 181 ou 470 779 contacto: Carlos ou Estela
Website:
www.translasierra.com/panaholmasierras
email:panaholmasierras@yahoo.com.ar
Diária casal: ARS 140,00 com café da manhã.

Saímos às 7:30hs rumo a Mina Clavero com tempo bom mas com temperatura abaixo de 5 graus e ao meio dia o calor era muito forte exigindo que grande parte das roupas fossem tiradas. O Zé Maria foi conduzindo o grupo neste trecho da viagem.

Fomos até Córdoba em uma estrada plana e reta, onde a monotonia era quebrada ao atravessarmos os pequenos lugarejos. Almoçamos na Villa Carlos Paes, uma pequena cidade turística na beira de um lago perto de Córdoba.

Após o almoço rumamos para Mina Clavero atravessando as “Altas Cumbles”, uma cadeia de montanhas que corta o chaco deixando a paisagem bastante diferente. Neste trecho subimos a cadeia de montanhas que tinha uma paisagem com aspecto “lunar” e um solo bastante pedregoso e com curvas maravilhosas, principalmente para nós que estávamos cansados de andar nos dias anteriores pelo chaco e suas estradas planas e retilíneas. Paramos algumas vezes para tirar fotos.

Chegamos em Mina Clavero no final da tarde. Embora a cidade fosse pequena (um pouco menor que Monte Alegre do Sul/SP), ficamos um bom tempo procurando o Hotel, foi o bastante para marcarmos nossa presença na cidade nas Harleys enormes montadas por forasteiros com roupa de couro preta. Após o City Tour forçado, chegamos no Hotel, descarregamos as motos e fomos almoçar em um simpático restaurante familiar (Pai, mãe e filhas dividem a cozinha e o atendimento) nas margens do rio que corta a cidade.

Mina Clavero / Argentina - Nov 2008

Mina Clavero / Argentina – Nov 2008


_______________________________________________voltar ao índice

24/10/2008 Mina Clavero/Mendoza 470 Km

Cidade: MENDOZA (Mendoza/Argentina)
Chegada 24/10/2008 saida 26/10/2008
Hotel Íbis Mendoza, Lateral Sur acesso Este nº 4241
Tel: +54 261/ 426 4600
Diária Casal: R$ 143,60, café da manhã R$ 8,22

Saímos às 7:30hs debaixo de um forte frio (menos de 5 graus) para atravessar o trecho mais inóspito da nossa viagem. Foram cerca de 260 km sem parar por falta de lugar para parada…quando encontramos um posto de gasolina já estávamos em San Luis.

Estranhamente, nenhuma das motos estava com a luz de reserva acesa! Deduzimos que a excelente gasolina da Argentina, aliada ao fato de termos viajado em terreno plano com velocidade constante de cerca de 120 km/h fez com que o nosso consumo fosse baixo.

Almoçamos sanduíches no posto de gasolina e rumamos para o trecho final com destino a Mendoza. Ao cruzarmos os estados de San Luis para Mendoza, o Marcão se enganou e passou pelo local destinado a desinfecção de caminhões, para eliminar pragas agrícolas, resultado: tomou um esguicho de um líquido não identificado…

Paramos mais uma vez em um posto onde havia um ônibus com um monte de velhinhas de Buenos Aires em excursão, para variar chamamos muito a atenção em nossas Harleys. O Helio fez o maior sucesso com as velhinhas e apesar da Cris estar nas redondezas ele deixou muitas velhinhas apaixonadas…

Chegamos em Mendoza no meio da tarde e fomos para o Hotel Ibis. O Jeferson ligou para o PHD Enrique de Mendoza, que recomendou um mecânico para olhar a sua Harley. A moto estava com nível baixo de óleo e com aspecto escurecido. O mecânico trocou o óleo e diagnosticou que estava tudo bem com a moto. À noite fomos jantar no centro da cidade, alguns rumaram para o Cassino local e outros foram dormir.

No dia 25 fizemos um City Tour de Van em uma Vinícola que tinha em anexo um excelente Museu do Vinho. Fomos a um Museu Histórico de Mendoza, ao Cerro de La Glória e fomos almoçar em um restaurante típico. À noite fomos jantar no centro e alguns foram ao cassino.

Cerro de la Glória / Mendoza / Argentina - Nov 2008

Cerro de la Glória / Mendoza / Argentina – Nov 2008


_______________________________________________voltar ao índice

26/10/2008 Mendoza/Viña Del Mar 411 Km

Cidade: VINÃ DEL MAR (Chile)
Chegada 26/10/2008 saída 27/10/2008
San Martin Hotel, Av San Martin nº 667
Tel: +56 32 268 9191 Fax: +56 32 268 9195.contacto Sr Osvaldo
Website:
www.hotelsanmartin.com.cl
Diária casal: U$ 135,00 com taxas, inclui café da manhã

Após um excelente café da manha no Hotel Ibis, abastecemos as motos e checamos o óleo (a moto do Zé Maria teve o nível do óleo completado). Saímos de Mendoza às 7:30hs com o tempo encoberto e temperatura em torno dos 10 graus centígrados. Saímos bem agasalhados, mais para enfrentar a Cordilheira dos Andes do que a temperatura matinal de Mendoza.

Cruzamos a Cordilheira parando várias vezes para fotos e filmagens, rodamos cerca de 150 km rodeados por montanhas com os cumes e paredes cobertas de neve!! A paisagem era fantástica…Após o túnel, logo na fronteira do Chiile (Aduana),o Marcão resolveu plagiar o Papa João Paulo II que beijava o solo logo quando entrava em um novo país: ele tombou a Elektra parada (com a Beth na garupa) em frente aos guardas do posto aduaneiro e beijou o chão!

Cruzando de moto a Cordilheira dos Andes - Nov 2008

Cruzando de moto a Cordilheira dos Andes – Nov 2008

Mais a frente paramos em Portillo, uma estação de esqui às margens da rodovia, onde tem um charmoso lago em frente a um Hotel com o mesmo nome. Em seguida, descemos os caracoles (estrada com inúmeras curvas na descida dos Andes no lado Chileno) e rumamos para Viña del Mar, uma elegante cidade praiana do Chile.

DSC05406peq

Zé Maria Imaculada – Lago Portillo/Chile – Novembro 2008

Em Viña del Mar descarregamos as motos e fomos passear pela orla da cidade visto que o Hotel San Martin ficava muito bem localizado perto de pontos de interesse (restaurantes, Cassino, etc.). Jantamos no próprio Hotel, uma vez que todos os restaurantes estavam fechados devido a lei eleitoral chilena que manda fechar estabelecimento no dia de eleição (era dia de eleição de prefeitos no Chile).


_______________________________________________voltar ao índice

27/10/2008 Viña Del Mar/Santiago 135 Km

Cidade: SANTIAGO (Chile)
Chegada 27/10/2008 saída 29/10/2008.
Hotel Panamericano, Rua Teatinos nº 320 – centro
Tel: +56 2 672 3060 contacto Denize
email:
contacto@hotelpanamericano.com.cl
Diária casal: U$118,00 com imp., inclui café da manhã

Saímos do Hotel para abastecer as motos as 7:30hs. Dentro de Viña Del Mar em uma curva fechada o Geraldo praticamente parado tombou a moto com a Solange na garupa. Após o susto, visto que nada havia acontecido ao casal e com a moto, partimos para Santiago.

Hotel em Vina del Mar - Nov 2008

Hotel em Vina del Mar – Nov 2008

O tempo estava frio e com neblina, o que nos obrigou a colocar capa de chuva. No meio do caminho a moto do Geraldo quebrou a vareta de engate das marchas, ele amarrou com fio de cobre e continuamos a viagem.

Chegamos em Santiago no final da manha e fomos para o hotel Panamericano que fica bem no centro perto das atrações turísticas. Descarregamos as motos e fomos almoçar no excelente Mercado Público de Santiago.

Mercado Público de Santiago - Nov 2008

Mercado Público de Santiago – Nov 2008

Na parte da tarde o grupo se separou após uma fracassada ida até a loja da Harley Davidson (segunda feira era o dia da loja ficar fechada!), incluindo dores de cabeça com motoristas de táxi desonestos (tomem cuidado com táxi em Santiago!).

O programa noturno foi variado: o Betão/Marli e Geraldo/Solange foram em um Jantar com show típico e os demais ficaram no hotel descansando tomando vinho e comendo queijos, frios e contando casos e piadas.

No dia 28 contratamos uma Van para um City Tour na cidade, incluindo uma visita na Loja da Harley-Davidson. Na loja compramos camisetas e alguns acessórios, incluindo a vareta de engate das marchas para a moto do Geraldo.

Após a saída da Loja HD finalizamos o City Tour com uma visita a um bairro elegante de Santiago, localizado em uma colina que tem uma bela vista para a cidade e para a Cordilheira dos Andes. Em seguida o grupo se separou, parte indo passear de teleférico e parte foi ao excelente Museu de Arte Pré-Colombina do Chile. No jantar o grupo se dispersou, alguns jantaram no Hotel outros no calçadão próximo ao hotel.


_______________________________________________voltar ao índice

29/10/2008 Santiago/San Luis 619 Km

Cidade: SAN LUIS (San Luis/Argentina)
Chegada 29/10/2008 saída 30/10/2008
Hotel Quintana, Av Pte. Arturo Illia nº 546
Tel/Fax: +54 2652 e 438400/404 contacto Patrícia
email:
reserva@hotelquintana.com.ar
Diária casal: ARS 300,00 com café da manhã

Planejamos sair mais cedo visto que o trecho incluía a subida da cordilheira, parada na aduana, parada para fotos, etc. Entretanto acabamos conseguindo sair somente às 7:30hs. Compensamos o atraso com uma saída rápida da cidade de Santiago, pois o Hotel estava a 3 quadras da Ruta 5 que nos levava direto para fora da cidade rumo aos Andes.

O céu estava límpido com um azul luminoso que fazia as Harleys brilharem ainda mais na estrada. A temperatura estava agradável, mas saímos bem agasalhados, pois não sabíamos como estava o tempo no topo da Cordilheira. Como esperado a temperatura caiu no topo da Cordilheira, mas o céu continuou azul com um sol que amenizava a temperatura.

Cruzamos a fronteira Chile/Agentina sem problemas nem atrasos. Paramos na Puente del Inca, uma ponte natural de pedra feita pela natureza através da deposição de sedimentos do rio Las Cuevas. Embaixo da ponte natural tem as ruínas de um antigo SPA da década de 40, que foi destruído por uma enchente. Como a Puente del Inca é um local bastante conhecido, haviam inúmeros carros e ônibus com turistas no local.

Mais uma vez pudemos constatar como as nossas Harleys chamavam a atenção. Fomos literalmente cercados por adolescentes que estavam em um ônibus, primeiramente interessados nas Harleys e em seguida o interesse aumentou ao perceberem que o idioma que nos comunicávamos era o Português! Dispararam inúmeras perguntas até que chegou uma argentina falando um português sem sotaque, que explicou que era uma excursão de estudantes de Santa Fé na Argentina. Acrescentou que ela era professora de língua Portuguesa daquela garotada e que eles iriam fazer um trabalho após o retorno da viagem…

DSC00378peq

Puente del Inca/Andes/Argentina – Novembro 2008

Nos despedimos após inúmeras fotos dos adolescentes nas motos e continuamos a viagem com a certeza que as nossas Harleys iriam inspirá-los no trabalho escolar onde iriam narrar como eles encontraram 12 brasileiros vestidos em trajes negros de couro em seis motos enormes no meio da Cordilheira dos Andes!

Paramos para abastecer as motos e almoçar em Uspallata, uma cidadezinha no meio dos picos nevados da Cordilheira dos Andes. Tiramos um pouco de agasalho, visto que a temperatura estava aumentando gradualmente a medida que a cordilheira terminava. Em pouco tempo estávamos nas conhecidas estradas planas e retilíneas das planícies argentinas!

Cruzamos Mendoza rapidamente a 120 km/h e rumamos para San Luis onde chegamos às 19:00hs com o céu ainda claro. Como a cidade de San Luis era apenas uma parada técnica, jantamos no Hotel e fomos descansar mais cedo.


_______________________________________________voltar ao índice

30/10/2008 San Luis/Pergamino 605 Km

Cidade: PERGAMINO (Buenos Aires/Argentina)
Chegada 30/10/2008 saída 31/10/2008
Hotel Americano, Rua Merced nº418
Tel: +54 2477 424868 ou +54 2477 440430 contacto Sr Rodolfo
Website:
www.hotel-americano.com.ar
email:hotamericano@ciudad.com.ar
Diária casal: ARS 210,00 com café da manhã

Saímos as 7:30hs do hotel Quintana e rumamos via Ruta 8 para Pergamino. Escolhemos a Ruta 8, um pouco mais longa que a Ruta 7, para evitarmos o trafego pesado de caminhões. O volume de trafego estava OK, mas foi o pior piso de estrada que pegamos na viagem.

Durante toda a viagem e também neste trecho foi possível constatar fatos que os colegas do Brasil tem nos perguntado bastante: Como é a convivência de motos com outros veículos nas estradas da Argentina? Com certeza os caminhoneiros argentinos gostam ou admiram mais Harleys que seus companheiros brasileiros. Durante toda a nossa viagem, tivemos uma forte cooperação dos caminhoneiros. Seja nos avisando sobre ultrapassagem segura, seja buzinando e acenando para nos saudar!

Outra pergunta freqüente tem sido sobre o comportamento da policia nos paises visitados: passamos por inúmeras barreiras e postos policiais e não fomos incomodados… Acenavam e mandavam as motos passar, tínhamos a impressão que em alguns casos queriam ate facilitar o nosso caminho!

Chegamos em Pergamino no meio da tarde, abastecemos as motos e rumamos para o Hotel. Como era uma parada técnica e a cidade não apresentava grandes interesses o grupo se dispersou para o jantar.


_______________________________________________voltar ao índice

31/10/2008 Pergamino/Buenos Aires 231 Km

Cidade: BUENOS AIRES (Argentina)
Chegada 31/10/2008 saída 02/11/2008
Hotel Holiday Inn Porto Madero, Av. Leandro N. Alem nº770
Tel: +54 11 4311 5200 contacto Brasil: Fernanda tel: (11) 3711 5660.
Diária casal: U$ 197,00 com café da manhã.

Saímos de Pergamino as 7:00hs da manha. O piso da Ruta 8 neste trecho era melhor o que possibilitou desenvolvermos maior velocidade na estrada. Neste trecho o Zé Maria transferiu a condução do grupo na estrada para o Geraldo.

Na entrada de Buenos Aires, tivemos a oportunidade de conviver com dois extremos inesperados de comportamento de motoristas argentinos. Decidimos ir para a loja Harley Davison antes de ir para o Hotel, visto que era bastante cedo para o check-in. Quando paramos brevemente na lateral de uma autopista interna a Buenos Aires, parou um Ford Ka e um argentino saiu do carro perguntando se precisávamos de ajuda. Ao saber nosso destino se ofereceu para nos escoltar até o início da Avenida El Libertador onde a Loja da Harley ficava uns 8 quilômetros à frente.

Na Avenida El Libertador, mal acenamos e buzinamos agradecendo a ajuda do motorista do Ford Ka e passou uma Harley Davidson Elektra por nós, sem fazer nenhum sinal ou cumprimento. Quando chegamos na loja HD, lá estava a Elektra estacionada. Estacionamos as nossas motos e o Geraldo notou que era um modelo diferente da Elektra brasileira (sem Tour Pack) e comentou conosco mostrando alguns detalhes diferentes na moto (apenas apontando de perto). O Argentino saiu da loja visivelmente irritado dizendo que estávamos mexendo na moto dele…dizia que ele não mexia nas nossas motos e que portanto devíamos ficar longe da dele! Ignoramos a presença do argentino e fomos comprar camisetas e acessórios na loja!

Deixamos as motos estacionadas na Loja HD e almoçamos no excelente restaurante La Campiña do outro lado da rua. Após o almoço rumamos para Porto Madero onde ficava o Hotel Holliday Inn. Chegando no hotel, descarregamos as motos e fizemos reservas para o Show “Madero Tango” logo mais a noite. Além do musical, o Show incluiu um requintado jantar num ambiente muito especial com belíssima vista para Porto Madero (US$68,00 por pessoa). Retornamos á meia noite para o Hotel satisfeitos por ter tido a oportunidade de ir em um Show de Tango de excelente qualidade.

No dia 01 de novembro, contratamos um Van para um City Tour aos principais pontos turísticos de Buenos Aires. Compramos os tickets para o Buquebus (balsa da travessia do Rio da Prata para o Uruguai) para viajar no dia seguinte. Em seguida o grupo se dispersou para o almoço. O programa noturno foi o bonito Cassino de Porto Madero que fica em um barco. O Geraldo estava com sorte e ganhou cerca de 1000 pesos (US$400).

dsc10551peq

Casa Rosada / Buenos Aires / Argentina – Nov 2008


_______________________________________________voltar ao índice

02/11/2008 Buenos Aires/Montevideo 190 Km

Cidade: MONTEVIDEO (Uruguai)
Chegada 02/11/2008 saída 04/11/2008
Hotel Íbis Montevideo, Calle La Cumparsita nº1473- rambla sur
Tel: +59 82 413 7000 Fax +59 82 413 6245
email:ibismontevideo@accor.com.ur
Diária casal: R$ 77,00, café da manhã R$9,40

Embora o Hotel em Buenos Aires ficasse perto do Buquebus, saímos do Hotel as 7:30hs para chegarmos 1 hora antes do embarque marcado para as 8:45hs. Fizemos a migração e embarcamos as motos sem imprevistos. Chegamos as 10:00hs em Colônia Del Sacramento no Uruguai onde pegamos cerca de 190 km ate Montevideo em uma excelente estrada.Chegamos ao Hotel Ibis, desembarcamos a bagagem e desfilamos nossas Harleys pela Avenida Costaneira ate o Mercado Público onde almoçamos. O Mercado Público fica numa área recuperada da desgastada zona portuária de Montevideo.Após o almoço, fizemos um rápido City Tour pelo centro da cidade. Na praça central o Zé Maria se distraiu na condução da moto para facilitar as filmagens que a Imaculada estava fazendo na garupa e avançou um sinal vermelho bem na frente de um carro de polícia estacionado. Ele ligou a sirene e foi atrás da moto, emparelhou e educadamente solicitou a atenção na pilotagem ao Zé Maria.No dia 03 fizemos um City Tour de Van pelos pontos mais interessantes da cidade. Após o City Tour pegamos as motos e fomos passear pela Avenida Costeira, que é extremamente longa. Almoçamos em um dos restaurantes a beira mar e em seguida continuamos o passeio de moto pela cidade. Alguns foram até um evento automobilístico onde estava a Harley-Davidson de Montevideo (por causa deste evento a loja estava fechada!), entretanto não conseguiram comprar camisetas!

_______________________________________________voltar ao índice

04/11/2008 Montevideo/Punta del Leste 140 Km

Cidade: PUNTA DEL LESTE (Uruguai)
Chegada 04/11/2008 saída 05/11/2008.
Hotel Days Inn Mansa, Rambla Willian P3 s/n
Tel: +59 8 42 484353 contacto Gabriel
Diária casal: U$87,00 com café da manhã

Saímos às 8:30hs do Hotel rumo a Punta del Este, sob um céu muito azul e sol brilhante. A partir deste trecho o Jeferson passou a guiar o grupo até Campinas. Planejávamos passar pela Casa Pueblo alguns quilômetros antes de Punta del Este para visitar o atelier do artista Carlos Paz. Ao chegarmos no trevo de ligação para a Casa Pueblo, o Betão notou que seu pneu traseiro estava muito baixo. Decidiu ir atrás de um posto para enchê-lo e verificar a necessidade de borracheiro. O Geraldo foi atrás do Betão e os demais foram para a visita a Casa Pueblo.Casa Pueblo.

Casapueblo - Punta del Este - Uruguai

Casapueblo – Punta del Este – Uruguai

Rumamos em seguida para o Hotel Days Inn em Punta del Este, desembarcamos a bagagem das motos e o grupo se dispersou para o almoço. O Betão se juntou ao grupo que almoçou no restaurante a beira-mar em frente o Hotel. Ele explicou que teve que ir a um borracheiro com experiência em Harleys que tirou o pneu e recuperou uma rachadura no mesmo (desconfiou de defeito de fabricação!) e recomendou que o Betão não andasse em velocidades acima de 120 km/h.

Jantamos no mesmo restaurante à beira mar e à noite fomos ao Cassino Conrad ao lado do Hotel Days Inn.

_______________________________________________voltar ao índice

05/11/08  Punta del Leste/Porto Alegre 740 Km

Cidade: PORTO ALEGRE (RG do Sul/Brasil)
Chegada 05/11/2008 saída 06/11/2008.
Hotel Íbis Aeroporto, Av das Industrias nº1342 Navegantes
Tel: (51) 3018 1800 ou 3018 1801
reserva:
www.accorhotels.com.br
Diária casal: R$135,00, café da manhã R$ 9,50.

Como o trecho deste dia era longo, antecipamos a saída para as 7:00hs da manhã. Saímos agasalhados debaixo de uma temperatura amena e um céu com nuvens, mas prometendo que se abriria. Como prevíamos logo o céu estava totalmente azul e o sol escaldante.

Fizemos dois trechos de 220km e 260 km para abastecimento, não porque que queríamos andar, mas por falta de postos de gasolina. O Zé Maria e a Imaculada saíram de Punta del Este com sintomas de gripe que se manifestou na viagem através de dor no corpo tosse e congestão nasal.

Na hora de sair, após os trâmites aduaneiros na fronteira Uruguay-Brasil, a moto do Zé Maria entrou em uma pane elétrica e não dava partida. Tiramos os bancos para acessar o compartimento da bateria, e todos unidos em volta do problema, verificavam os contatos, fusíveis, etc. Após vários palpites, numa tentativa de partida da moto, pôde ser observado uma faísca do pólo positivo da bateria para o chassi da moto. Levantamos a bateria (que fica um pouco solta na Heritage!) e foi constatado que um dos cabos da bateria foi “descascado” com o atrito com o quadro da moto provocando o curto que apagou o sistema elétrico da moto. O Betão tinha fita isolante que foi usada para isolar o fio danificado. Recolocamos todos os componentes retirados da moto e demos a partida e a moto ligou normalmente sem problemas. Colocamos os bancos da moto e rumamos para o Brasil que ficava alguns quilômetros à frente.

No Brasil, por um longo trecho da BR471, cruzamos a Estação Ecológica do Taim. Além de uma paisagem deslumbrante, constatamos a rica fauna da região com os inúmeros animais silvestres que vimos nas margens da estrada.

Cruzando a Reserva Ecológica do Taim - Nov 2008

Cruzando a Reserva Ecológica do Taim – Nov 2008

Colocamos gasolina em Rio Grande quando o odômetro indicava 260 km. Almoçamos em local precário próximo ao Posto de Gasolina na cidade de Rio Grande.

Pouco depois de Pelotas o Jeferson, Betão e o Zé Maria foram parados pela Policia Rodoviária por ultrapassarem uma carreta em um trecho com faixa contínua. Nitidamente era uma “pegadinha” para incautos apressados uma vez que o trecho apresentava boas condições para ultrapassagem. Após meia hora de perda de tempo com os guardas fomos multados e retornamos para a estrada encontrando os outros 3 colegas parados mais à frente.

Chegamos ao Hotel Ibis de Porto Alegre por volta das 18:00hs. O grupo foi jantar numa Galeteria. O Zé Maria e a Imaculada ficaram no Hotel visto que a viagem foi mais cansativa para eles devido ao estado gripal que os dois se encontravam.


_______________________________________________voltar ao índice

06/11/2008 Porto Alegre/Caxias do Sul 124 Km

Cidade: CAXIAS DO SUL (RG do Sul/Brasil)
Chegada 06/11/2008 saída 08/11/2008.
Hotel Íbis Caxias do Sul, Rua João Nichelle nº2335-Sanvitto II
Tel (54) 3209 5555 ou 3209 5550
Website:
www.accorhotels.com.br
Código do Hotel 5470
Diária casal: R$ 89,00, café da manhã R$9,50.

Como estava previsto, saímos às 10:00hs. O Hélio e o Marcão foram logo cedo de táxi até a loja da Harley para comprar camisetas. Saímos todos com capas de chuvas às 10:00hs visto que o tempo estava fechado e com uma fina garoa.

Pegamos chuva em vários trechos até Caxias. O tempo chuvoso não obscureceu a beleza da paisagem da estrada BR116 no trecho da Serra Gaúcha. Como estávamos já cansados das estradas retilíneas e planas que permeou a maior parte desta viagem, pudemos nos esbaldar com as curvas da Serra Gaúcha, mantendo, entretanto, cuidado pelo fato do piso estar molhado.

Cruzando a Serra Gaúcha - Nov 2008

Cruzando a Serra Gaúcha – Nov 2008

Perto de Nova Petrópolis a ventoinha da moto do Betão quebrou a braçadeira e ele teve que amarrar com arame. Chegamos em Caxias do Sul antes da 13:00hs e contratamos uma Van para nos levar até Bento Gonçalves onde tomamos um trem turístico para Carlos Barbosa e Garibaldi. A viagem foi regada a vinho e muita música com atores fazendo humor nos vagões e nas paradas do trem. Nosso vagão estava lotado com crianças de uma escola local e demos muita risada com as brincadeiras.

Na volta para Caxias passamos em propriedade rural produtora artesanal de mate para chimarrão. Após minuciosa explicação de como o mate é processado tomamos chimarrão e fomos para a cidade de Caxias direto para o jantar em uma Galeteria.

dsc11190peq

Moinho artesanal de Mate para Chimarrão – Caxias do Sul – Nov2008

No dia 07 parte do Grupo contratou uma Van para um passeio em Gramado e Canela. Visitaram a Cascata Caracol, o Lago Negro e outros pontos turísticos. Fizeram compras e foram almoçar em um café colonial.

O Zé Maria e a Imaculada, por já conhecerem Gramado e Canela, optaram por uma visita com almoço na Vinícola Chateau La Cave. Visitaram o Castelo de Pedra, degustaram vinhos e fizeram um excelente almoço no castelo num ambiente requintado e ao mesmo tempo medieval.

O grupo se dispersou para o Jantar, alguns jantaram no Hotel Ibis e outros foram ao Shopping Iguatemi próximo ao Hotel.

_______________________________________________voltar ao índice

08/11/2008 Caxias do Sul/Ponta Grossa 625 Km

Cidade: PONTA GROSSA (Paraná/Brasil)
Chegada 08/11/2008 saída 09/11/2008.
Ponta Grossa Plaza Hotel, Rua Sete de Setembro nº 887 – Centro
Tel: (42) 3026 4000 Fax (42) 3026 4000 contacto Sr Bruno
Website:
www.pontagrossaplazahotel.com.br
Diária casal: R$100,00 com café da manhã.

Saímos as 7:00 hs do Hotel rumo a Ponta Grossa. O céu estava nublado, mas não saímos com capa, pois não havia previsão de chuva. O Zé Maria e a Imaculada, mais recuperados da gripe, saíram mais agasalhados do que o necessário para não arriscarem uma recaída na recuperação da gripe. O tempo foi se abrindo e por volta do meio dia não havia mais nuvens no céu e o calor era forte.

O trecho da estrada BR116 após Vacaria/RS estava com o piso horrível. Foi consenso no grupo que esta foi a pior estrada de toda a viagem. Mesmo os trechos recém reformados estavam com ondulações inaceitáveis para uma estrada da importância da BR116.

No início da tarde vimos no horizonte indício de chuva e decidimos colocar as capas, entretanto tiramos as mesmas quilômetros à frente visto que a ameaça de chuva desaparecera.

Chegamos em Ponta Grossa às 6:00 hs da tarde e fomos para o Hotel Ponta Grossa. Como a parada era técnica, jantamos no Hotel e ficamos no lobby do Hotel tomando chopp e conversando sobre os “causos” da viagem.


_______________________________________________voltar ao índice

09/11/2008 Ponta Grossa/Campinas 480 Km

Saímos do Hotel mais cedo que de costume, às 7:00 hs, pois alguns queriam almoçar com a família em Campinas. A temperatura estava agradável e pegamos neblina no primeiro trecho da estrada.

A neblina desenhava, junto com as araucárias e os campos verdes do interior do Paraná, uma paisagem deslumbrante. A densidade não era forte, mas o suficiente para fazer desaparecer na neblina as primeiras motos do comboio quando vistas pelo piloto da última moto. O serpentear das motos nas curvas rumo à neblina criava uma imagem surrealista. O céu se abriu e o sol brilhou durante o resto da viagem.

Almoçamos em uma churrascaria em Itapetininga. O Jeferson e o Marcão após abastecerem as motos continuaram viagem para almoçarem em casa. No trevo e Tatuí o Betão se separou do grupo rumo a Limeira, em Salto foi a vez do Geraldo.

Logo as motos do Zé Maria e do Hélio entravam imponentes em Campinas vindos da rodovia Santos Dumont. Visivelmente emocionados eles foram conduzindo vagarosamente as motos primeiramente pela Av. João Jorge em seguida pela avenida Aquidabã. Em suas mentes veio a lembrança da manha do dia 18/10, as motos com 8.061 km a menos em seus velocímetros, faziam a direção inversa rumo a Santiago do Chile.

Logo mais a frente, um som de sirene marcou a despedida das duas motos e após acenos das garupas rumaram para o Cambuí (Zé Maria ) e Nova Campinas (Hélio). Ao chegarem no prédio onde residem no Cambuí, o Zé Maria e Imaculada foram saudados por porteiros e moradores que presenciaram a chegada da moto e já sabiam de detalhes da viagem devido a reportagem sobre a viagem feita pelo Jornal Gazeta do Cambuí distribuído gratuitamente para todo o bairro Cambuí no dia 18/10/2008. A motocicleta estava diferente da reluzente moto fotografada pelo jornal, estava bastante suja (foi eleita a mais suja pelo grupo!). Como não foi lavada tinha inseto argentino, chileno e uruguaio grudado disputando os milímetros quadrados dos cromados e faróis.

Rendemos aqui, homenagens e agradecimentos finais a:

1) Nossas queridas garupas pelo companheirismo e valentia em ter nos acompanhado nesta viagem.

2) Nossas motocicletas Harley-Davidson que rodaram de forma impecável, apenas com pequenos imprevistos, pelos mais de 8 mil quilômetros da nossa aventura ao Chile.

3) Finalmente agradecemos ao nosso Anjo da Guarda por ter nos conduzido em segurança e com saúde por toda a viagem.

Veja mais sobre a viagem em nosso eBook!

__________________________________________________________________________________________
Texto: José Maria e integrantes da viagem
Imagens: Integrantes da Viagem
Viagem ao Chile, em Novembro de 2008, feita por integrantes do HOG Campinas

EUA Western Frontier Journey – Setembro 2007

Nosso objetivo na aventura era viver profundamente o clima do velho Oeste americano! Queríamos descobrir a autêntica America  e curtir o ambiente de velho oeste selvagem, nos transportando de volta no tempo dos Cowboys. Mas em vez de cavalos, estaríamos montados no ícone americano, as legendárias motocicletas Harley-Davidson.

Nosso trajeto previa a passagem  por belíssimas paisagens com natureza selvagem e campos abertos e lugares especiais  onde os espíritos de Buffalo Bill, General Custer e o Crazy Horse  continuam vivos. Queríamos também poder  mergulhar na aventura e esquecer o estresse da nossa vida agitada.

Trajeto da Viagem Western Frontier Tour

Trajeto da Viagem Western Frontier Tour

Rumamos para o Aeroporto de Guarulhos com o objetivo de embarcar no final da noite do dia 06/09/2009 para os EUA.  Depois de um contratempo devido ao cancelamento do vôo da Delta Airlines de São paulo para Atlanta/EUA, pernoitamos na cidade de Guarulhos/SP e partimos para os EUA no dia seguinte à noite.

Tivemos que replanejar às pressas o início da viagem para comportar a perda de um dia devido ao cancelamento do vôo. Cortamos a parada na cidade de West Yellowstone, encurtando nossa visita ao parque Yellowstone em um dia. Mantivemos todas as demais cidades e visitas a parques previstos em nosso plano de viagem inicial.

Trajeto detalhado com os pontos de pernoite

Trajeto detalhado com os pontos de pernoite

08/09/2007 – Escala em New York

Vista a partir do Empire State Building

Vista a partir do Empire State Building

Como brinde para compensar o nosso transtorno ocasionado pelo cancelamento do vôo no dia anterior, o grupo formado pelo Betão/Marli, Gera/Solange, Zé Maria/Imaculada e Toninho/Paula ganhou  da Delta Airlines passagens de primeira classe em um vôo de São Paulo para Salt Lake City com escala  em New York.

Em New York, como tinhamos uma boa folga no tempo na escala, aproveitamos e fomos visitar pontos turísticos como o Empire State Building e passamos em uma loja Harley-Davidson para comprar camisetas.

No início da noite embarcamos para Salt Lake City e fomos beneficiados pelo fuso horário, chegando no destino ainda no dia 08/09/2009.

08/09/2007 – Chegada em Salt Lake City

Hotel Holiday Inn Express – 4465 South Century Drive, Salt Lake City, UT, 84123, US – Fone: 801 268-2533 (diária US$ 90,00 com café da manhã continental).

Salt Lake City

Salt Lake City

Chegamos em Salt Lake City, pegamos no aeroporto a Van alugada e fomos para o Hotel.  Como estávamos cansados jantamos em um fast food próximo e fomos dormir.

No dia seguinte, um domingo, fomos ansiosamente até a loja Eaglerider pegar as motocicletas Harley-Davidson alugadas. Chegando lá duas  Elektras, uma Ultra preta e uma Classic Azul e Prata estavam nos esperando. A funcionária, gentilmente abriu a loja no domingo para que pudessemos pegar as motos. Agradecemos, demos uma gorgeta para a funcionária e saímos nas poderosas motocicleta  rumo ao hotel de onde saímos rapidamente para a cidade de Jackson Hole.

09/09/2007 – Saída de Salt Lake City para Jackson/WY 

Distancia – 273 Milhas e Tempo de viagem de  5 hs 11min
Hotel em Jackson: Days Inn Jackson Hole – 350 South Highway 89/P Box2986, Jackson, WY,  83001, US – Fone: 307-7330033 (diária de US$ 134,00 com café da manhã continental) 

Jackson Hole City

Jackson Hole City

As estradas sinuosas das montanhas Wasatch nos levaram para Wyoming. Depois de uma parada para abastecimento, seguimos rumo a Bridger Teton National Forest e para a cidade de Jackson Hole, uma charmosa estação de esqui onde o velho oeste ainda está vivo e muito presente nas lojas e decoração dos prédios.

Ao chegarmos no hotel o Laraia e família, amigos brasileiros que residem em Pocatello, estavam nos esperando. Descarregamos as motos no Hotel e fomos jantar na cidade de Jackson. A cidade é famosa por seus rodeios e pelas pistas de esqui, onde Harrison Ford ou Uma Thurmann podem ser facilmente vistos durante a época de Inverno!

 10/09/2007 – Saída de Jackson/WY para Gardiner/MT,

Distancia: 220 Milhas e Tempo de viagem de  6 hs 14min
Hotel em Gardiner: Confort Inn Yellowstone North, 107 Hellroaring St., Gardiner, MT, US – Fone: 406-8487536  (diária US$112,49+7%, sem café da manhã).

Grand Teton National Park

Grand Teton National Park

O dia começou com um frio muito forte. Saímos 8:00hs do hotel rumo ao Grand Teton National Park.  Logo que entramos no parque, avistamos as majestosas montanhas que formam os “Tetons”, que infelizmente para nós, não estavam com os cumes cobertos de neve. Rodamos um bom tempo na estrada tendo as montanhas à nossa esquerda.

Visitamos o famoso Jenny Lake e rumamos para o primeiro parque nacional americano, o Yellowstone National Park! Dentro do parque pudemos ver de perto animais selvagens e belíssimas paisagens.

O parque Yellowstone possui cerca de 60% dos geiseres do mundo, e o mais famoso de todos, o “Old Faithful”  foi a nossa parada para o almoço!  À tarde seguimos viagem rumo a Gardiner, visitando no caminho vulcões de lama espectaculares e nascentes ácidas no “Upper Geyser Basin”. Visitamos o Grand Canyon of Yellowstone com a majestosa cachoeira Uper Falls of Yellowstone. Finalmente chegamos à pequena cidade de Gardiner no final da tarde, descarregamos as motos no Hotel e fomos jantar em um aconchegante restaurante da pequena cidade.

11/09/2007 – Saída de Gardiner/MT para Cody/WY,

Distancia: 192 Milhas e Tempo de viagem de  4hs 53min
Hotel em Cody: Best Western Sunset Motor Inn, 1601 8th Street,  Cody,  WY,  82414-4134,  US Phone: 307-587-4265  (diária de US$107,10 + 9%, sem café da manhã)  

Bufalo na estrada do Parque Yellowstone

Bufalo na estrada do Parque Yellowstone

Saímos cedo do hotel e depois de abastecermos as motos, fizemos uma rápida parada no Mamooth Springs dentro do Yellowstone National Park. Seguimos em seguida rumo a Cody/WY pela belíssima estrada Beartooth Highway (The most beautiful Roadway in America – HOG Tales Magazine Sept/Oct 2005). Cruzamos o Beartooth Pass a 3336 metros de altitude e curtimos a belíssima vista e o forte vento gelado das montanhas.

Comemos deliciosos sanduiches em Red Lodge/MT e quando fomos abastecer as motos o Gera, ao estacionar a Ultra, puxou o descanço para um lado e deitou a moto  para o lado contrário. A moto tombou e  foi levantada do chão com  a ajuda de alguns Harleyros, bem no estilo  “Del Fuegos” do filme Motoqueiros Selvagens (Wild Hogs), que estavam parados no posto de gasolina.

Continuamos a viagem e chegamos em Cody no meio da tarde,  indo  visitar  o museu em homenagem ao Buffalo Bill. O jantar foi num ótimo restaurante, onde pudemos saborear a deliciosa comida da região. No dia seguinte pela manhã, visitamos a loja da Harley-Davidson  de Cody onde compramos camisetas da Harley.

12/09/2007 –Saída de Cody/WY para Buffalo/WY

Distancia de 183 Milhas e Tempo de viagem de  2hs 57min
Hotel em Buffalo: Best Western Crossroads Inn, 75 N Bypass Road,  Buffalo,  WY, 82834-9361, US Fone: 307-684-2256 (diária de  US$  95,39 + 7%, sem café da manhã).

Big Horn National Forest

No caminho para Buffalo, encontramos  lugares com nomes sugestivos, tais como Greybull (Búfalo Cinza) ou Sitting Bull (Búfalo Sentado). Cruzamos  o  magestoso Little Big Horn Pass e a Floresta Nacional Bighorn antes de pararmos em Sheridan para abastecermos as motos e almoçarmos no Pizza Hut.

Devido a um engano, colocamos óleo Diesel numa das Elektras, e após alguns metros a moto apagou totalmente. Após quase 3 horas de trabalho, onde desmontamos o filtro de ar, retirarmos o óleo diesel do tanque e colocarmos gasolina no tanque e diretamente na câmara injetora, conseguimos colocar a moto em funcionameto. Continuamos assim, com a moto soltando muita fumaça no escapamento,  a viagem rumo a Buffalo onde pernoitamos.

13/09/2007 –Saída de Buffalo/WY para Keystone/SD

Distancia: 261 Milhas e Tempo de viagem de  4hs 36min
Hotel em Keystone: Best Western Four Presidents Lodge , 24075 Highway 16A, Keystone,  SD,  57751-6664,  US Phone: 605-666-4472 (diária de US$ 99,95, sem café da manhã).

Devil´s Tower National Monument

Devil´s Tower National Monument

Deixamos a cidade de Búfalo numa manhã muito fria. Nossa primeira parada foi na loja Harley-Davidson da cidade de Gillete onde compramos camisetas, jaquetas e luvas. Nais adiante saímos da Highway  90 e fomos na direção da Devil´s Tower (Torre do Diabo), um local sagrado dos indios, que foi proclamado por Theodore Roosevelt como primeiro monumento nacional da nação. Mais tarde, outra lenda nos esperava: Sturgis/SD, lar do mais famoso rally do mundo, onde almoçamos e visitamos a famosa concessionária local da Harley-Davidson para comprarmos camisetas e souvenirs.

Na parte da tarde, continuando no clima típico do Western americano, seguimos em direção a Keystone onde ficamos por dois dias, para descansar e para ter tempo de ver as atrações turísticas da região.

14/09/2007 –Keystone/SD
Hotel em Keystone: Best Western Four Presidents Lodge , 24075 Highway 16A, Keystone,  SD,  57751-6664,  US Phone: 605-666-4472 (diári de  US$ 99,95, sem café da manhã)

Mount Rushmore

Mount Rushmore

Aproveitamos a manhã para visitar a famosa montanha que tem as quatro faces de presidentes americanos esculpidos na rocha – o admirável Mount Rushmore – que fica a poucos quilometros de Keystone nas famosas Black Hills Mountains. Na parte da tarde fomos visitar o Crazy Horse Monument, uma outra montanha bem maior que o Mount Rushmore onde está sendo esculpido na rocha a gigantesca estátua do índio “Crazy Horse” montado no seu cavalo. O monumento ainda está inacabado, mas é possível apreciar o gigantismo e a beleza da obra.

Na saída para abastecermos as motos, o Gera ao sair  sem tirar a corrente anti-roubo que travava as rodas, deitou a Ultra novamente na garagem do Hotel.

O programa noturno foi um excelente show musical típico com cowboys do velho oeste acompanhado de um delicioso jantar  com comida típica.

15/09/2007 – Saída de Keystone/SD  para Cheyenne/WY

Distancia de 289 Milhas e Tempo de viagem de 4hs 48min
Hotel em Cheyenne: Holiday Inn,  204 West Fox Farm Road, Cheyenne, Wyoming, 82007, US – Phone: 307-6384466 (diária de US$ 99,00, sem café da manhã)

Crazy Horse Memorial

Crazy Horse Memorial

Na manhã do dia seguinte, de volta à estrada passamos novamente pela montanha do Crazy Horse Memorial e cruzamos a região que foi palco da saga arrebatadora de expansão no Western americano com a resistência indígena à invasão de seus territórios. Continuamos a viagem, e ao cruzarmos a cidade de Hot Springs,  tivemos que esperar o desbloqueio de ruas tomadas por uma característica parada dos moradores da cidade, com direito a pegar balas e guloseimas atiradas pelos carros elegóricos  para as “crianças” que estavam assistindo. Após o término da parada rumamos  para  Cheyenne, a capital do estado de Wyoming.

16/09/2007 – Saída de Cheyenne para Winter Park/CO

 Distancia: 150 Milhas e Tempo de viagem de  3hs 39min
Hotel em Winter Park: Best Western Alpenglo Lodge, 78665 US Highway 40, Winter Park, CO,  80482,  US Phone: 970-726-8088 (diária de  US$ 64,80 + 9,9%, com café da manhã)

Cruzando o Rocky Mountain National Park

Cruzando o Rocky Mountain National Park

Saímos cedo de Cheyenne e fomos em direção ao Rocky Mountains National Park, com seus picos impressionantes e com altas montanhas de mais de 14.000 pés. O parque é repleto de animais selvagens e de uma natureza exuberante, onde pudemos respirar um ar puro da montanha e apreciar a vista deslumbrante. No topo da montanha, fomos surpreendidos por uma forte chuva de gelo e granizo, ficando a estrada totalmente branca. Reduzimos a velocidade e continuamos a viagem até chegar no final da tarde à pequena e simpática cidade de  Winter Park.

Winter Park é uma aconchegante estação de esqui durante o inverno, como estávamos saindo do verão a cidade estava vazia. Entretanto pudemos visitar charmosos shopping centers e comer uma comida excelente.

17/09/2007 – Saída de Winter Park/CO para Denver/CO.

Distancia- 86 Milhas e Tempo de viagem de 1h 45min.
Hotel em Denver: Holiday Inn Denver City Center – 1450 Glenarm Place, Denver, CO, 80202, US – Phone: 303 5731450 (diária de US$ 119,00, sem café da manhã)

denver

Denver (Mile high city)

O dia seguinte amanheceu chuvoso e muito frio, todos estavam esperando que nevasse, o que ocorreu na subida das montanhas rumo a Denver, exatamente quando a temperatura se igualou a zero graus centígrados.

Paramos num mirante da estrada para apreciar a neve caindo, tiramos fotos e voltamos para a estrada cuidadosos com a neve na estrada.

Chegamos a Denver no início da tarde e fomos visitar a belíssima loja “Mile High Harley-Davidson” em Denver onde, para variar, compramos camisetas.

Fomos para o hotel, descarregamos as motos e fomos almoçar e passear no famoso calçadão comercial de Denver que ficava a uma quadra do nosso hotel.  Tiramos inúmeras fotos das praças e dos belos monumentos.

18/09/2007 – Saída de  Denver/CO para Aspen (Basalt)/CO

Distancia- 198 Milhas e Tempo de viagem de 3hs 31min
Hotel em Aspen (Basalt): Best Western Aspenalt Lodge, 157 Basalt Road,  Basalt,  CO, 81621, USPhone: 970-927-3191 (diária de US $112,50+8,6% com café da manhã continental)

Aspen à noite

Aspen à noite

Saímos de Denver seguindo as belas paisagens e picos nevados da  Highway 70, passando pelo Vail Pass a 3250 metros de altitude, onde tivemos que parar para colocar mais agasalho devido ao frio, visto que estávamos no nível da neve das montanhas.

Continuamos no Highway 70  até a cidade de Glenwood Springs já no vale de Aspen, onde paramos para almoçar e visitar a bela loja da Harley-Davidson. Após o almoço continuamos serpenteando a estrada na direção de Aspen, uma das mais famosas estações de esqui do mundo e que mantém um certo charme mesmo no verão.

Na cidade aproveitamos para visitar lojas, shopping centers e cafés.  No final da tarde fomos para o hotel em Basalt, uma pequena vila perto de Aspen. À noite o Zé Maria e Imaculada foram jantar em Aspen, em um aconchegante restaurante onde aproveitaram para comer um delicioso Fondue  para curtir o frio que já estava chegando na região. Os demais integrantes do grupo ficaram em Basalt e jantaram em um restaurante da cidade.

19/09/2007 – Saída de  Aspen/CO para Vernal/UT

Distancia- 213 Milhas e Tempo de viagem de 4hs 02min
Hotel em Vernal: Best Western Dinosaur Inn , 251 E Main Street,  Vernal,  UT,  84078-2605,  US Phone: 435-789-2660 (diária de  US $ 125 + 10,75%  – sem café da manhã)

Rumo a Vernal/Utah

Rumo a Vernal/Utah

Saímos cedo em direção de Vernal. Tomamos a Highway 70 até Grand Junction onde visitamos mais uma loja Harley-Davidson.

Um pouco mais à frente saímos da Highway 70 e fomos rumo norte até Vernal já no estado de Utah. Vernal é considerada a terra dos Dinossauros. Em suas redondesas são encontrados inúmeros vestígios da presença dos antigos moradores e que desapareceram há muito tempo, os principais fósseis podem ser vistos no parque Dinosaur National Monument.

Visitamos a pequena loja Harley-Davidson de Vernal e fomos para o Hotel. O programa noturno foi um jantar num restaurante chinês, a mais farta e  barata comida que comemos na viagem.

20/09/2007 – Saída de  Vernal/UT para Salt Lake City/UT

Distancia de 178 Milhas e Tempo de viagem de 3hs 02min
Hotel em Salt Lake City: Holiday Inn Express – 4465 South Century Drive, Salt Lake City, UT, 84123, US – Phone: 801 268-2533 (diária de US$ 90,00 com café da manhã continental)

Templo Mormon

Templo Mormon

Vôo Salt Lake City/Las Vegas DL4014 : 9:40am / 09:59am
Hotel em Las Vegas: Flamingo

Las Vegas Harley-Davidson Café

Las Vegas Harley-Davidson Café

Depois da última noite em Salt Lake City, logo pela manhã,  foi o momento de ir  para o aeroporto rumo a Las Vegas.  Após a entrega da VAN alugada no aeroporto, os casais Gera/Solange, Toninho/Paula e Zé Maria/Imaculada tomaram um avião para Las Vegas e o casal Betão/Marli tomaram um avião para San Diego.

A nossa aventura de motocicleta Harley-Davidson – a Western Frontier Journey – terminou, mas as lembranças e o desejo de retornar para uma nova aventura, vai ficar conosco para sempre.

Chegamos em Las Vegas, pegamos no aeroporto a Van alugada e fomos para o Hotel Cassino Flamingo, um dos mais tradicionais cassinos de Las Vegas. Após descarregarmos as bagagens no hotel, fomos até a gigantesca loja da Harley-Davidson de Las Vegas comprar camisetas, souvenirs e acessórios.

No resto do dia e na parte da noite visitamos inúmeros Cassinos. No jantar o grupo se dispersou, o Zé maria e a Imaculada jantaram no famoso Harley-Davidson Café  bem no centro das atrações da cidade.

22/09/2007 – Las Vegas

Cassino Luxor

Cassino Luxor

Pode-se  ir inúmeras vezes em Las Vegas e visitar os diversos Cassinos, sempre vai ficar alguma coisa  para ser vista ou ser  revista. Portanto, no dia seguinte, fomos aos Cassinos Luxor, no Excalibur, no New York-New York,  no Cesar Palace, no Paris, no Bellagio, no Treasure Island e no Venetian, onde fizemos vários registros em fotos e vídeo para o DVD que será produzido sobre a nossa aventura.

O jantar do grupo foi num excelente restaurante da piazza de “San de San Marco”  no Cassino Venetian, um dos mais charmosos cassinos da cidade de Las Vegas.

23/09/2007 – Embarque Las Vegas/NV para São Paulo/Brasil

Vôo Las Vegas/Atlanta DL1789 :           10:50am / 05:52pm
Vôo Atlanta/São Paulo  DL0105 :           08:10 pm / 06:40am

No dia seguinte pela manhã devolvemos a Van no aeroporto e embarcamos para São Paulo, com escala em Atlanta, onde econtramos com o Betão e a Marli que vinham de San Diego.

Veja mais sobre a viagem em nosso eBook!

__________________________________________________________________________________________
Texto: José Maria
Imagens: Integrantes da Viagem
Viagem aos EUA Western Frontier, em Setembro de 2007, feita por integrantes do HOG Campinas

Harley Davidson Route 66 Journey – Maio de 2006

O sonho de todos sempre foi fazer a Rota 66 em motocicletas Harley Davidson. Estava também nos planos, cruzar as estradas e parques nacionais americanos fora do trajeto da Rota 66, tais como o Grand Canyon e o Zion National Park.

Portanto, um ano antes da viagem, começamos os preparativos e o planejamento detalhado do trajeto com as paradas para abastecimento, escolha das cidades para pernoite, etc. Utilizamos o H.O.G.® Ride Planner (www.harley-davidson.com) que nos ajudou muito na definição das distâncias e nos tempos de percurso. O grupo era formado por cinco casais amigos, integrantes do HOG Campinas: Betão e Marli, Hélio e Cris, Gera e Solange, Jef e Maria Helena e Zé Maria e Imaculada.

Trajeto da primeira parte: Rota 66

Trajeto da primeira parte: Rota 66

No final do planejamento a nossa aventura ficou com o tamanho de um quase loop com 1860 milhas, percorridas em 14 dias pelas estradas dos estados de Nevada, Utah, Arizona e Califórnia.

As primeiras 974 milhas foram feitas em 4 motocicletas Harley-Davidson acompanhadas de uma Van de apoio. Iniciamos a viagem em Las Vegas, dando uma volta no sentido horário no Grand Canyon, passando pelo Zion National Park, Lake Powel, Grand Canyon e finalizamos pela Rota 66 a partir Willians/AZ até Barstow/CA, onde retornamos para Las Vegas.

Em Las Vegas trocamos as Harleys por mais uma Van e pegamos mais 886 milhas de Las Vegas a San Francisco passando pelos parques Sequoia National Park e pelo Yosemite National Park.

28/04/2006 – Embarque São Paulo para Las Vegas

Saída São Paulo: 10:55pm / chegada Las Vegas 10:31 am, com escala em Atlanta
Hotel : Cassino Circus Circus, 2880 Las Vegas Blvd – Las Vegas

Las Vegas

Las Vegas

Em Las Vegas  pegamos uma Van Dodge Caravan alugada no aeroporto e rumamos para o hotel.  Las Vegas é uma cidade muito interessante e é uma prova de que a arquitetura não tem limites desde que se tenha dinheiro para investimento.

Para se visitar minimamente as atrações da cidade são necessários uns 3 dias e ao contrário do que dizem, é possível não se gastar muito dinheiro na cidade.  Escolha um hotel Cassino que esteja bem localizado, de preferência no meio do boulevard (como referência de boa localização utilize o Cassino Bellagio). Procure por promoções pois sempre tem algum Hotel Cassino em promoção e elas variam dia a dia. Nós não seguimos esta regra e ficamos no Cassino Circus-Circus, que está a uma distância difícil de ser feita a  pé até a parte mais agitada do boulevard.

29/04/2006  e 30/04/2006 – Las Vegas

Hotel : Cassino Circus Circus, 2880 Las Vegas Blvd – Las Vegas

Loja Las Vegas Harley-Davidson

Loja Las Vegas Harley-Davidson

Levantamos cedo para visitar as atrações da cidade. Fomos na  gigantesca loja da Harley-Davidson onde compramos camisetas, acessórios e souvenirs. Fomos em  outras duas lojas Harley-Davidson menores.

No final da tarde do dia 30/04/2006 fomos até a Eaglerider pegar as motocicletas Harley-Davidson: duas  Elektras, uma Road King e uma Fat Boy. À noite o casal Zé Maria e Imaculada foram assistir o espectáculo “O” do Cirque du Soleil no Cassino Bellagio. Os casais Jef /Maria Helena e Gera/Solange foram assistir ao show Ka também do Cirque du Soleil no cassino MGM. Os demais foram visitar os cassinos.

01/05/2006 – Saída de Las Vegas para Page/AZ

Distancia de 281 Milhas e Tempo de viagem de 5 hs
Hotel em Page: Quality Inn at Lake Powel,  287 N. Lake Powell Blvd – Page AZ – Phone: (928)645-8851

Zion Nationa Park

Zion National Park

O aniversário de 50 anos do Zé Maria era neste dia 1 de maio, portanto, logo pela manhã  no saguão do hotel Circus Circus foi saudado pelos integrantes do grupo com um “Parabéns para voce”.

Saímos rumo ao Zion National Park (http://www.zionnational-park.com ), um dos mais belos parques que visitamos nesta viagem.   No caminho para o Zion, na altura da cidade de Hurricane/UT, ocorreu um dos casos  mas exóticos da viagem e também, com o passar dos dias, um dos casos mais lembrados com muito humor!

Neste trecho quem estava guiando a Van era o Gera. O Zé Maria conduzia o grupo, pilotando a sua moto na frente por toda a viagem. Para isso, ele se preparou bem tendo memorizado o trajeto, estradas e cidades,  portanto conseguia viajar sem a necessidade de olhar os mapas.

De repente, no meio do deserto, ao olhar no retrovisor da moto não viu ninguém, nem as motos nem o carro de apoio. Parou a sua moto com a Imaculada na garupa, esperou um pouco e resolveu retornar para ver o que tinha acontecido. Ao avistar um emblema da Harley-Davidson em uma loja próxima da estrada, não teve dúvida, o pessoal havia ido na loja Harley sem avisá-lo, para comprar camisetas e souvenirs.

Ao chegar na loja, houve um grande bate-boca devido ao ocorrido. O Zé Maria insistindo que deveriam tê-lo avisado que iriam na loja e membros do grupo dizendo que não o fizeram porque  notaram que ele havia visto a saída das motos da estrada em direção à loja. Após o bate-boca o Zé Maria se recusou a continuar conduzindo o grupo, somente retornando quilômetros à frente, por insistência do grupo, pois a viagem não estava rendendo com as frequentes paradas para olhar os mapas!.

Lake Powell e a Wahweap Marina ao fundo

Lake Powell e a Wahweap Marina ao fundo

O Zé Maria concordou em reassumir a frente do comboio, mas o “climão” continuou até a chegada na cidade de Page…O pior de tudo (e que ninguém estava sabendo) é que havia uma festa de aniversário surpresa para o Zé Maria no hotel da cidade de Page, organizada secretamente pela Imaculada e encomendada pela Eliana e James, um casal de amigos de San Diego que se juntaria ao nosso grupo quando chegássemos em Kingman/AZ.  A Imaculada estava preocupada pelo fato do Zé Maria estar rompido com o grupo e à medida que nos aproximávamos da cidade de Page ela ía ficando mais preocupada.

Chegamos no Zion National Park e o  clima entre o Zé e o grupo melhorou um pouco. Na parada para o almoço em um restaurante típico muito agradável que nos serviu hamburguer de búfalo, o grupo já estava praticamente em sintonia novamente!

Quase chegando em Page, visitamos  a Wahweap Marina no Lake Powell, com a sua deslumbrante paisagem e o fabuloso contraste das montanhas do deserto com a água azul do famoso lago. O acesso até a Wahweap Marina é pago, pois a área é considerada um parque nacional americano. Optamos por comprar um ticket que valia para múltiplas entradas em  inúmeros parques americanos por uma período de um ano.

Zé maria e o Paul Morris

Zé maria e o Paul Morris

Na chegada do hotel em Page, ainda sem ninguém saber da festa surpresa que nos aguardava, todos fizeram  as pazes no estacionamento do hotel. Em seguida a Imaculada avisou da festa surpresa e fomos chamados pelo cantor Paul Morris que nos levou para o Pub do Hotel onde ficamos bebendo cerveja e whisky e cantando com o Paul a excelente música do seu repertório: rock e musica country americana de alta qualidade.

Após cantarmos “Happy Birthday to You” e  o Zé Maria soprar as 50 velas do bolo de aniversário,  saímos umas três horas mais tarde para outro hotel, pois ao olharmos os nossos vouchers vimos que na última hora havia sido feita  a mudança de hotel pela agencia de viagem. Fizemos de moto um percurso de alto risco por cerca de uma 6 quadras da cidade de Page, pois se fôssemos parados pela polícia teríamos sérios problemas por causa do álcool que havíamos ingerido na festa de  aniversário do Zé maria.

02/05/2006 – Saída de Page/AZ para Williams/AZ

Distancia de 193 Milhas e Tempo de viagem de 4:38 hs
Hotel em Williams: Quality Inn Mountain Ranch & Resort , 6701 E. Mountain Ranch Rd – Williams AZ – Phone: (928)635-2693)

Estrada de Page/AZ para o Grand Canyon

Estrada de Page/AZ para o Grand Canyon

Saímos cedo rumo ao Grand Canyon por uma belíssima estrada. Quem conduziu a Van neste trecho foi o Zé Maria. Paramos algumas vezes para tirar fotos em mirantes e comprar souvenirs dos índios Navajos que tinham barracas na beira da estrada.  Fizemos um pequeno desvio para visitar o belo Marble Canyon, formado pelo rio Colorado rasgando o solo rosa do deserto .

Foi quando percebemos que ninguém havia abastecido as motos na saída de Page…A quantidade de combustível nas motos era suficiente para andar poucos quilômetro, não sendo possível retornar para Page.

Perfilados na entrada do Grand Canyon National Park

Perfilados na entrada do Grand Canyon National Park

Sabíamos que no meio daquele deserto os postos de gasolina eram raríssimos, mesmo assim arriscamos continuando a ir na direção do Marble Canyon. Ao chegarmos lá, perguntamos para uns índios que tinham suas barracas montadas próximo ao estacionamento onde poderíamos encontrar um posto de gasolina e eles informaram que logo após a ponte, do outro lado do Canyon, existia um posto!  Ufa…sorte nossa aqueles índios estarem alí, pois nossos planos nâo era atravessar aquela ponte e sim retornar do Marble Canyon de volta rumo ao Grand Canyon.

 

 

Grupo com o Grand Canyon ao fundo

Grupo com o Grand Canyon ao fundo

Após colocarmos gasolina nas motos, comermos e bebermos no posto rumamos para o Grand Canyon National Park. Sem dúvida ao chegar fica-se impressionado com a grandeza  e beleza do Grand Canyon, é um parque que vale cada minuto da visita.  O ingresso para o parque custa US 12,00 por pessoa ou US 25 por veículo, como já tinhamos comprado um ticket anual no Lake Powel tivemos apenas que apresentar o ticket na entrada do parque.

Animados pela beleza da paisagem, pelo grande número de paradas dentro do parque e pelo fato de ser permitido pilotar moto sem capacetes no estado do Arizona, todos colocaram os capacetes dentro da Van e aproveitaram para curtir o vento e as belíssimas paisagens sem o desconforto dos capacetes.

No final do dia chegamos em William/AZ, onde tivemos o primeiro contato com uma placa de estrada da Rota 66. Jantamos em um excelente restaurante típico e fomos passear nas pequenas lojas de souvenirs da Rota 66.

03/05/2006 –Saída de Williams/AZ para Kingman/AZ

Distancia de 132 Milhas e Tempo de viagem de  3:00 hs
Hotel em Kingman: Best Western A Wayfare´s Inn and Suites, 2815 E Andy Devine Avenue – Kingman AZ

Loja Grand Canyon Harley-Davidson

Loja Grand Canyon Harley-Davidson

Saímos de William/AZ e fomos até a loja Grand Canyon Harley-Davidson para comprar souvenirs e camisetas, tirarmos fotos e fazermos filmagens. Rumamos em seguida pela Highway 40 até Seligman, uma vez que a Rota 66 não é transitável entre Willians e Seligman. A partir de Seligmamn passamos a curtir a autêntica paisagem da Rota 66, a qual deixaríamos somente em Barstow.

Passamos por inúmeros lugarejos até que pararmos em Hackberry, em uma loja e museu da Rota 66, a  Hackberry General Store. Esta lojinha é um “must stop place”  na Rota 66. Nela voce pode comprar inúmeras lembranças de qualidade da Rota 66, tais como canecas, cinzeiros, adesivos, isqueiros, bonés e camisetas, portanto não saia de Hackberry sem os seus souvenirs. Foi isso que fizemos!

Parada na Hackberry General Store

Parada na Hackberry General Store

Após as compras retornamos para a estrada, onde encontramos um forte vento e presenciamos uma cena muito inusitada: o vento forte fazia com que a vegetação solta e seca dos campos rolasse formando esferas de gravetos enormes que iam cruzando a estrada à nossa frente…de repende vimos a moto do Betão entrar literalmente dentro de uma destas esferas de gravetos, que por ser leve e seco desintegrou-se com o impacto ficando apenas o susto que levamos!

Chegamos em Kingman no final da tarde,  fomos até a loja da Harley-Davidson comprar camisetas e em seguida  tentamos ir ao Museu da Rota 66, mas o mesmo já se encontrava fechado. Neste ponto a casal de amigos Eliana e James, ela brasileira e ele americano que vivem em San Diego, se  juntaram ao grupo pilotando um conversível PT Cruiser branco.

04/05/2006 –Saída de Kingman/AZ para Barstow/CA

Distancia de 214 Milhas e Tempo de viagem de  5:12 hs
Hotel em Barstow: Best Western Desert Villa Inn, 1984 E Main Street – Barstow CA

Rota 66 entre Kingman e Oatman

Rota 66 entre Kingman e Oatman

No dia seguinte partimos para Barstow pela Rota 66, este não é o trajeto mais rápido mas com certeza é o mais charmoso, sendo sem dúvida uma das partes mais interessantes da famosa  Rota 66.  O visual é fantástico e o asfalto deve ter a idade da estrada!! Passamos por alguns grupos de moto, todas Harley-Davidson, inclusive por um grupo de brasileiros.

Quem dirigia a Van neste trecho era o Hélio, enquanto a Cris fez as excelentes tomadas de câmera durante o trajeto até Barstow.  Depois de alguns quilômetro num região de serra, paramos na cidade fantasma de Oatman (Ghostown). Esta é uma pequena cidade que se desenvolveu em torno de  minas de ouro e que após o esgotamento das minas teve adicionalmente que sobreviver à construção da Highway 40 que desviou completamente o tráfego de veículos da Rota 66, tornando assim a cidade decadente.

Show de Bang-bang em Oatman

Atualmente a cidade sobrevive com a fama de cidade fantasma, atraindo turistas para as suas lojas de souvenirs, restaurantes, bares e shows de bang-bang em pleno ar livre na única  rua do lugarejo.Oatman também é um ótimo lugar para comprar camisetas e souvenirs da Rota 66, elas são baratas e de boa qualidade, com uma variedade  de estampas  para todos gostos. Se voce não comprou os seus souvenirs em Hackberry, compre aqui pois voce não terá mais oportunidade de comprá-los em lugar com tanta variedade.

Saímos de Oatman e paramos para almoçar em Needles em um Fast Food, visto que estávamos com pressa para não chegarmos ao anoitecer em Barstow. Após o almoço rumamos pela Rota 66 para Amboy, um pequeno lugarejo com um famoso posto de gasolina da época áurea da Rota 66, que entretanto está  meio decadente com o desvio do tráfego para a Highway 40.

Parada no Bagdad Café na Rota 66

Parada no Bagdad Café na Rota 66

Mais para a frente, ainda na Rota 66, chegamos no Bagdad Café do famoso filme homônimo na pequena cidade de  Newberry Springs. Paramos para tomar refrigerantes e conhecer o lugar, que é dirigido por uma senhora bastante exótica e falante. Constatamos  a grande quantidade de visitantes que passam por ali ao vermos um mural com mensagens dos turistas.

Chegamos em Barstow no final da tarde e fomos para o hotel. Jantamos num restaurante recomendado pela Eliana e James. Ao voltarmos para o Hotel, fomos todos para a suite da Eliana e James tomarmos caipirinha com Jack Daniels que o James preparou e vermos na TV algumas das filmagens realizadas.

05/05/2006 – Saída de Barstow/CA para Las Vegas

Distancia de 160 Mihas e Tempo de viagem de 2:30 hs
Hotel Las Vegas: Circus Circus, 2880 Las Vegas Blvd – Las Vegas

Rota 66 próximo a Barstow

Rota 66 próximo a Barstow

Em Barstow saímos da Rota 66 e rumamos em direção a Las Vegas.  Aproveitamos e paramos em Calico, uma pequena cidade fantasma (Ghost Town) bastante explorada turísticamente. A cidade teve seu tempo de glória no final do século 19, com o esgotamento das minas de ouro a cidade ficou decadente. Atualmente vive do turismo dos viajantes que vão de Los Angeles para Las Vegas e param para visitar o lugar. Em Calico, como era bastante cedo e tudo estava fechado, conseguimos ter um clima bastante próximo de uma cidade fantasma!!

 

Cidade fantasma de Calico

Cidade fantasma de Calico

Continuamos viagem e chegamos na hora do almoço em Las Vegas a tempo de entregarmos as motos na Eaglerider e alugarmos mais uma Van para continuarmos a viagem rumo aos parques Sequóia e Yosemite passando por Los Angeles e San Francisco.  Almoçamos todos, inclusive a Eliana e o James, em um acochegante restaurante nas margens do canal do Cassino Venetian e no jantar o grupo se dispersou.

06/05/2006 – Saída de Las Vegas para Los Angeles (Hollywood)

Distancia de 290 Milhas e Tempo de viagem de 5:00 hs
Hotel Los Angeles: Best Western Hollywood Plazza Inn , 2011 N Hightland Avenue

No dia seguinte cedo, saímos nas duas Vans rumo a Los Angeles. Paramos em uma Loja Harley-Davidson em Lancaster para comprar camisetas e souvenirs, chegando em Los Angeles no final da tarde.

Entramos na cidade por Hollywood e fizemos um pequeno city tour percorrendo  toda a Sunset  Boulevard até o nosso hotel que ficava próximo ao Teatro Chinês e calçada da fama. Após descarregarmos as malas no hotel, saímos a pé para ver as atrações turísticas que ficavam próximas, além é claro, de visitar a loja Harley-Davidson de Hollywood que também ficava próxima.

Trajeto da segunda parte 2 da viagem

Trajeto da segunda parte 2 da viagem

07/05/2006  a  08/05/2006   Los Angeles/CA

Hotel Los Angeles: Best Western Hollywood Plazza Inn , 2011 N Hightland AvenueGalera na calçada da fama em Hollywood

No segundo dia, o casal Zé maria e Imaculada foi visitar  um casal de amigos em Irvine/CA enquanto parte do grupo foi fazer um city tour pela cidade e os demais foram visitar loja Harley-Davidson em Santa Mônica e conhecer o início da Rota 66.No último dia fomos até Malibu e no almoço comemos deliciosos frutos do mar num restaurante à beira mar. Na parte da tarde fomos até  Beverly Hills na Rodeo Drive tirar fotos e fazer filmagens.

09/05/2006 – Saída de Los Angeles/CA para Oakhust/CA

Distancia  de 383 Milhas e Tempo de viagem de 7:34 hs
Hotel em Oakhust Best Western Yosemite Gateway In, 40530 Highway 41 Oakhust/CA

Grupo com a Sequoia General Shermann ao fundo

Grupo com a Sequoia General Shermann ao fundo

No dia seguinte saímos cedo pois o trecho a ser percorrido era bastante longo. Rumamos para o Sequóia National Park, onde almoçamos na entrada do parque antes de subir até as Sequoias gigantes no topo do parque. Como era final de inverno, encontamos muita neve no topo da estrada do parque.

Visitamos algumas sequoias famosas, como a “General Sherman”,  o maior ser vivo da face da terra. Após inúmeras fotos e filmagens rumamos para a pequena cidade de Oakhurst, na entrada do parque Yosemite onde chegamos de noite ao hotel Best Western.

10/05/2006 – Saída de Oakhust/CA para San Francisco/CA

Distancia de 211 Milhas e Tempo de viagem de  4:13 hs
Hotel em San Francisco: Cathedral Hill Hotel, 1101 Van Ness Avenue – San Francisco/CA

Grupo no Yosemite National Park

Grupo no Yosemite National Park

Saímos cedo pela manhã para aproveitarmos o dia o máximo possível no parque Yosemite. O dia estava claro e o céu com um azul maravilhoso. Logo na entrada do parque paramos para ver algumas sequoias gigantes. Mais um pouco e chegamos ou espetacular Yosemite Valley com suas inúmeras cachoeiras gigantes formadas pelo degelo da neve das montanhas. Como estávamos bem na época do degelo, as cascatas estavam maravilhosamente cheias de água.

Paramos em todos os pontos cênicos para fotagrafias e fimagens. Na hora do almoço, paramos na Yosemite Village para comermos e compramos souvenirs do parque. Continuamos o nosso trajeto pelas cachoeiras do Yosemite Valley e no final da tarde rumamos para San Francisco.

Chegando em San Francisco no início da noite,  fomos para o hotel e jantamos em restaurante nas proximidades.

11/05/2006  a 13/05/2006  San Francisco/CA

Hotel em San Francisco: Cathedral Hill Hotel, 1101 Van Ness Avenue – San Francisco

Grupo com a Golden Gate ao fundo

Grupo com a Golden Gate ao fundo

No dia seguinte fomos visitar os pontos turísticos da cidade: o Fisherman´s Wharf, o Pier 39 e a Lombard Street. No dia seguinte fizemos um city tour nos pontos turísticos mais distantes, fomos até a ponte Golden Gate, ao Goldem Gate Park , ao  Jardim Japonês e ao Alamo Square. No Alamo Square fica a parte da Rua Steiner onde é possível tirar fotos com o fundo do cartão postal de San Francisco formado pelas belas casas em estilo vitoriano emolduradas com o famoso skyline formado pelos prédios de San Francisco downtown.

No ultimo dia livre em San Francisco fizemos uma tour um pouco mais longa, fomos ao Napa Valley visitar as famosas vinículas e  degustar os excelentes vinhos da região. Fomos ciceroneados por amigos do casal Jef e Maria Helena. Aproveitamos e fomos em duas lojas Harley-Davidson da região comprar camisetas e souvenirs.

No jantar voltamos ao Pier 39, onde fizemos as últimas compras, tiramos fotos, fizemos filmagens e jantamos num aconchegante restaurante com vista para a baía.

14/05/2006 – Saída de San Francisco para São Paulo/Brasil

San Francisco/Atlanta: 10:00am / 17:25pm
Atlanta/Guarulhos: 19:45pm / 6:05am

No último dia saímos cedo para devolvermos as duas Vans no aeroporto e embarcarmos para o Brasil. Chegava ao fim nossa maravilhosa aventura!  Com certeza os momentos que passamos nesta viagem ficarão marcados para sempre em nossas memórias.

Veja mais em nosso eBook da viagem!

__________________________________________________________________________________________
Texto: José Maria
Imagens: Integrantes da Viagem
Viagem ao EUA pela Rota 66, em Maio  de 2006, feita por integrantes do HOG Campinas