Natureza

Visitando o Bryce Canyon National Park

Bryce CanyonO Bryce Canyon é um parque nacional localizado no sudoeste do estado de Utah, nos Estados Unidos. A principal característica do parque, que não é propriamente um Canyon,  é a coleção de anfiteatros naturais gigantes ao longo do lado leste de um longo platô. O Bryce Canyon fica em uma altitude muito maior do que outros parques da região variando ente 2.400m e 2.700 m, portanto prepare agasalhos e espere para uma temperatura muito menor do que os outras partes da região, principalmente na primavera e no outono. Quando nós chegamos ao Bryce Canyon estava nevando!

O parque Bryce Canyon fica aberto 24 horas por dia durante o todo o ano, podendo ter partes fechadas durante os meses de inverno devido ao acúmulo de neve na estrada. A entrada custa US$30,00/veículo com validade por 7 dias e inclui o uso gratuito do ônibus do parque.

Bryce CanyonO Bryce Canyon tem características únicas devido a estruturas geológicas chamadas “hoodoos”, formadas pela erosão natural do terreno formado por rochas sedimentares.  É impressionante ver as formas  das rochas nas cores vermelhas, laranja e brancas que proporcionam visões espetaculares para os visitantes do parque.  Temos uma nítida impressão que a mão humana fez  algumas das partes do parque devido a regularidade e a beleza dos “hoodoos” esculpidos pela natureza.

Bryce CanyonO parque pode ser visitado em um dia, indo  de carro pela estrada asfaltada que corta o parque até os inúmeros mirantes e caminhando pela borda do canyon em trilhas existentes em alguns  destes mirantes. Alguns dos mirantes que obrigatoriamente devem ser explorados são o “Inspiration Point”, o “Sunset Point” (principalmente no final da tarde), o “Sunrise Point” que é mais bonito no início da manhã e o “Bryce Point”.  Quem puder ficar mais de um dia no parque deve percorrer algumas das inúmeras trilhas do parque como a trilha “Navajo Loop” e a trilha “Queens Garden Trail” que descem a encosta  do canyon. Por falta de tempo não fizemos as trilhas… se pudéssemos refazer o nosso planejamento teríamos colocado mais um dia no Bryce Canyon e explorado melhor as suas belezas!

Bryce CanyonA área do parque era habitada no final do século 19 por Mormos com sobrenome Bryce  e se tornou um Monumento Nacional em 1923 sendo  designada como um Parque Nacional em 1928 com o nome Bryce Canyon. O parque cobre cerca de 145 km quadrados  e recebe bem menos visitantes que outros parques da região (Zion e Grand Canyon).

Estrada para o Bryce CanyonA melhor hospedagem, e também a mais cara, é na vila Bryce Canyon bem na entrada do parque. Outras opções são hotéis e motéis nas pequenas cidades de  Panguitch e Tropic próximas da entrada do parque, respectivamente 36km e 16 km. Ficamos hospedados no Best Western Ruby Inn que fica bem na entrada do parque, curtimos muito o estilo country do hotel  e o recomendamos.

Existem poucas opções para alimentação tanto na vila Bryce Canyon como  ao  longo da estrada que liga o parque às cidades vizinhas. Nós jantamos no charmoso restaurante que fica ao lado da General Store na cidade de Tropic a 16 quilômetro do Bryce Canyon, recomendamos!

___________________________________________________________________________

Texto: José Maria


Fotografando o Antelope Slot Canyon

Antelope Slot CanyonPlanejamos desta vez visitar o Antelope Canyon, pois em nossa viagem de 2006 passamos batido sem ver este surpreendente canyon. O Antelope Canyon é uma garganta entalhada no solo rochoso, localizada próximo à cidade de Page, no estado do Arizona, nos  Estados Unidos.  Está localizado em terras dos índios Navajos que controlam, agendam e guiam a visitação ao local. O Antelope Canyon  inclui duas seções que devem ser visitadas em tours separadas,  o “Upper Antelope Canyon” e o “Lower Antelope Canyon” .

O Antelope Canyon foi formado pela erosão do arenito do solo  causado pelos fortes fluxos de água que ocorrem após fortes chuvas na região. A água da chuva ao escorrer pelo terreno com alta velocidade  e carregando a areia do deserto  formou o canyon esculpindo  as suas paredes em belas  passagens estreitas.  Ao longo do tempo, as passagens foram construídas pela água/areia tornando os corredores mais profundos e suavizando as bordas duras,  formando paredes “fluídicas” nas rochas do canyon.

Antelope Slot CanyonAs inundações no canyon  são raras, mas muito perigosas para os turistas que estiverem no interior do canyon no momento da inundação. A última inundação  ocorreu em 30 de outubro de 2006 e durou 36 horas causando o fechamento do Lower Antelope Canyon por cinco meses. Em 12 de agosto de 1997, onze turistas foram pegos de surpresa e morreram  no interior do Lower Antelope Canyon por uma inundação repentina.

Lower Antelope Canyon

Por restrições de tempo dedicado à Page em nossa viagem, não visitamos o Lower Antelope Canyon. Segundo fontes na internet, o local é em desnível sendo o acesso feito por escadas. Antes da instalação de escadas de metal,  os visitantes tinham que escalar  certas áreas difíceis no interior do canyon. Mesmo após a instalação de escadas a caminhada é mais difícil do que no Upper Antelope Canyon.  O Lower Antelope Canyon atrai um número considerável de fotógrafos, já o Upper Antelope Canyon atrai mais turistas comuns.

Upper Antelope Canyon

O Upper Antelope Canyon está  localizado a poucos quilômetros de distância do Lower Antelope Canyon.  É o mais visitado por turistas pelo fato de todo o interior do canyon ser no nível do solo e não exigir escalada. Em segundo lugar pela presença mais comum de luz solar direta irradiando pelas aberturas no topo do canyon que no Lower Canyon Lower, o que facilita  fotografias sem tripé e com ISO mais baixo.

Antelope Slot CanyonA entrada de luz no interior do canyon depende da hora do dia e da época do ano. Os feixes de luz do sol começam a criar raios de luz no interior do canyon a partir de março  até outubro entre 10hs e 14hs do dia. Entretanto, no início da manhã e no final da tarde a luz do sol, mais inclinada, gera também iluminações surpreendentes no interior do canyon.

Antelope Slot Canyon

Fotografando o Antelope Canyon

As sugestões abaixo foram feitas a partir da nossa visita ao Upper Antelope Canyon e tem o objetivo de ajudar quem for visitar o canyon. A experiência de fotografar o canyon é única e apresenta certas dificuldades que devem ser planejadas anteriormente.

Antelope Slot CanyonO sol mais elevado entre os meses de março e outubro, trás mais luz para o interior do canyon e provoca a formação de feixes de luz nas fendas do teto. Se o seu objetivo for fotografar estes feixes de luz você deve levar o horário do dia  em consideração, interagindo com os guias  locais e tentando agendar (ou reagendar)  a visita para os momentos  que a luz penetra verticalmente as fendas do canyon.

Antelope Slot CanyonVocê terá dificuldades para agendamento visto que estes horários são muito disputados pelos turistas e fotógrafos. Caso consiga agendar, prepare-se para partilhar as locações com inúmeros outros fotógrafos que estarão com você no interior do canyon.

Antelope Slot CanyonComo nossa visita foi feita durante a primavera, o agendamento foi mais fácil mas somente conseguimos agendar com 30 dias de antecedencia para o horário das 6:30hs da manhã! Vendo minhas fotografias dá para constatar que mesmo em um horário não tão adequado podem ser feitas ótimas fotografias se o seu objetivo prioritário não for fotografar os feixes de luz que descem a partir do teto do canyon.

Antelope Slot Canyon

Utilizamos uma lente 24-70mm e camera Nikon D750. Na maioria das vezes usei a lente em grande angular (24mm) e em alguns lugares usei o zoom (70mm) para pegar alguns detalhes das paredes/teto do canyon.  Não se esqueça de clicar também olhando para cima, embora seja uma posição desconfortável, grandes imagens podem ser encontradas no contraste do teto e com o céu que aparece nas frestas.

Antelope Slot CanyonO EXIF das fotos que fiz sem uso de tripé no interior do canyon às 6:30hs da manhã no mês de maio, ficou em torno de ISO 3200, velocidade 1/60 e abertura entre f/2.8 e f/5.6. Portanto, vá com uma boa câmera que possa fazer fotos com qualidade com ISO 3200!!

Agende a sua visita ao Antelope Slot Canyon

A visita no Antelope Canyon é feita exclusivamente em grupos guiados por índios Navajos que exploram o canyon em uma tour de cerca de 50 minutos de duração no interior do canyon e mais cerca de 30 minutos de deslocamento de Page até o canyon. Eles fornecem tranporte 4×4 a partir da cidade de Page e o agendamento (www.antelopeslotcanyon.com) deve ser feito com antecedência pela internet ao custo de cerca de US$50,00/pessoa (Upper Antelope Canyon). Há inúmeras empresas dos índios Navajos que fazem o tour, nós fomos pela Antelope Slot Canyon Tour by Chief Tsosie.

Outras atrações de Page

Visite também o Horseshoe Bend na rodovia US 89 a poucas milhas ao sul da cidade de Page.  O nome se deve ao formato de ferradura de uma curva do rio Colorado.  A melhor vista é alcançada por meio de uma trilha de cerca de um quilômetro de caminhada pelo deserto, partindo da rodovia U.S.89 onde há uma estacionamento para os veículos. A trilha termina em um penhasco às margens do rio, cujas paredes tem cerca de 400 metros em relação ao nível do rio Colorado.

Horseshoe BendA Wahwhep Marina fica próximo da cidade de Page a  cerca de ¼ milha da costa do Lago Powell. Vá no por do sol que é o momento ideal para fazer belas fotografias do Lake Powel. A Wahweap Marina oferece muita diversão com uma grande variedade de barcos e atividades para você escolher. Você também pode desfrutar do restaurante  e loja de presentes no Lago Powell Resort.

Whawhep Marina

_______________________________________________

Texto: José Maria

 


Gruta do Anjo em Socorro

Visitamos neste feriadão a Gruta do Anjo na cidade de Socorro, SP. A cidade fica a 130 km de São Paulo, sendo considerada uma cidade turística com foco em esportes de aventura, rafting, cachoeiras, etc.

A Gruta do Anjo é formada pelos túneis abertos na rocha por  uma antiga mineradora que funcionou no local até 1995. A água que nasce na gruta forma uma piscina com águas límpidas com uma profundidade de cerca de 4 metros e uma área total de cerca de 3 mil metros quadrados. O reflexo da luz na água límpida tem uma cor  verde esmeralda  cuja tonalidade depende do angulo de incidência da luz (hora do dia) e da profundidade do local. Existem inúmeras carpas que tornam o lago da gruta ainda mais bonito.

Gruta do AnjoJá havia algum tempo que planejávamos ir à Gruta do Anjo para conhecer o local, analisar as condições de acesso, de iluminação e fazer um ensaio fotográfico.  Sabíamos que o local tem um grande potencial para belíssimas fotos, visitando os diversos sites  na internet que falam da gruta.

Escolhemos a sexta-feira de um  feriadão municipal da cidade de Campinas para pegarmos o local tranqüilo sem excesso de turistas.  O acesso à gruta é feito através da Pousada do Anjo, onde é cobrado o ingresso de R$25,00/pessoa. Após pagar o ticket continuamos por uma estradinha muito íngreme até a gruta, onde carros baixos podem ter dificuldades para subir. O estacionamento fica praticamente na entrada da gruta.

Gruta do AnjoAlém da câmera fotográfica, levamos tripé e flash para podermos nos adequar às condições de luz do local. Ao analisar os locais ideais para fotos no interior da gruta verificamos que seria impossível fazer fotos sem Flash em alguns pontos de interesse. Voltamos ao carro e buscamos o tripé e o Flash. Após algumas medidas de luz decidimos usar ISO entre 200 e 500 com abertura f/5,6 e velocidade entre 1/60s e 1/125s. Ajustei a potência do flash para uma boa exposição com os ajustes acima. Como não havia levado modificadores, o flash foi apontado diretamente para a modelo o que ocasionou sombras mais duras, talvez o ideal seria ter levado uma sombrinha refletora para suavizar as sombras.

Gruta do AnjoAlgumas Dicas

  • Leve uma lente com distância focal de 70mm ou mais pois o enquadramento ideal em alguns pontos da gruta necessita de zoom na lente.
  • Reserve pelo menos 2 horas para as fotos no interior da gruta e lembre-se que o horário de funcionamento é das 9:00hs ás 17:00hs.
  • Leve água para beber pois no local não existe água potável.
  • No verão a luz do sol entra pela fenda de entrada da gruta entre as 14:00hs e 16:00hs com um belo reflexo na água.
  • Evite ir aos sábados e domingos, pois o lugar pode ficar com turistas atrapalhando as suas fotos.
  • Leve uma sandália havaiana para a modelo usar nas movimentações no interior da gruta, pois é desagradável andar descalço através dos ambientes da gruta.
  • É proibido entrar na água, mas molhar os pés na água é permitido.
  • Leve flash e modificador (Ex. sombrinha) para suavizar a luz do flash.
  • Reserve um tempo para visitar a Feira Permanente de Malhas e Shopping da cidade, onde é possível comprar roupas com ótimos preços .
  • Uma dica para almoçar é o Restaurante Pennynsula Dom Raul (aberto para almoço apenas aos Sábados e Domingos). No caso de sua visita a Socorro for durante um dia de semana, a dica para almoço é o restaurante do Hotel Recanto da Cachoeira. Aproveite o almoço para percorrer a margem do rio próximo à cachoeira do rio do Peixe.
Pousada Gruta do Anjo
Estrada Socorro/Munhoz, s/n – Rancho Alegre, Socorro – SP, 13960-000
Telefone: (19) 3895-1357
www.pousadagrutadoanjo.com.brHotel Recanto da Cachoeira
R. Justino Tavares de Toledo, 160 – Saltinho, Socorro – SP, 13960-000
Telefone: (19) 3895-2626
www.hotelrecantocachoeira.com.brRestaurante Pennynsula Dom Raul
Rodovia Otávio de Oliveira Santos, km 2,5 – Bairro do Saltinho
Socorro, São Paulo, Brasil.
Telefones: (19) 3895-2626 ou 3895-7742
www.pennynsuladomraul.com.br
______________________________________________________
Texto: José Maria

Fotografando os campos floridos de Holambra

Você gosta de fotografar flores como crisântemos, tulipas, rosas, margaridas e girassóis? Que tal uma visita aos campos floridos de Holambra em São Paulo?

tennessee-cowboy-16A pequena cidade de Holambra tem uma área rural repleta de campos com flores a perder de vista. A cidade é conhecida como Capital Nacional das Flores, sendo uma tradição herdada dos colonizadores holandeses que se mantém até hoje com cultivo de inúmeras espécies. O município de 14.000 habitantes é hoje o maior exportador de flores da América Latina!

Campo de feno em HolambraAs flores de Holambra estão presentes em várias propriedades rurais próximas. A visita àVer posts plantações deve ser feita com guias turísticos locais de forma agendada. O interessado deve informar à agencia de turismo qual o tipo de campo florido de interesse.

Dependendo da época do ano algumas flores podem não estar disponíveis nos campos ou estufas.

Outro ponto importante é definir para a agência de turismo se a visita desejada deve ser feita em plantação em campo aberto ou em estufas.

Bosque de EucaliptosA sessão de fotografias pode ser complementada com visitas a campos verdes de feno, em bosque de eucaliptos e nas atrações turísticas da cidade, como o famoso Moinho de Holambra.

 

Moinho de Holambra

O moinho de Holambra foi inaugurado em 2008, na comemoração dos 60 anos de imigração holandesa, sendo construído totalmente aos moldes da tradição holandesa.

Moinho de vento de HolambraAtualmente  é um dos principais pontos turísticos da cidade, sendo considerado o maior moinho da América Latina. O moinho tem cerca de 40 metros de altura e cada pá mede 12 metros de comprimento. O moinho funciona pela força dos ventos com a geração de uma tração motora de cerca 60 cavalos-força.

Theos Turismo
Lago Vitória Régia – Rua Primavera, 936
Holambra – SP
Telefone: (19)99168-2199
www.theosturismo.com.br

_______________________________________________________
Texto: José Maria e Imaculada


Campo de Lavanda

Campo de LavandaImagine um campo de lavanda de cor violeta sob um céu azul profundo…respire fundo e experimente o verdadeiro aroma e a cor da Provence, como se estivesse na França…mas saiba que isso é possível aqui mesmo no interior de São Paulo!

Os campos de lavanda, que podem ser visitados durante todo o ano, é uma razão suficiente para visitar a bela parte serrana do leste do estado de São Paulo.

A melhor época para visitar a região é  de maio a novembro. O campo fica a cerca de 8 km da cidade de Cunha e o ideal é ir de de carro até o local que tem um acesso bastante íngreme.  No local tem uma loja com produtos feitos à base de Lavanda, sendo possível passear e fazer fotografias à vontade dos campos floridos. A cidade de Cunha, está situada na serra da Bocaina entre o vale do Paraíba e o litoral e tem uma altitude média entre 900 m e 1.300 m.

Campo de LavandaVários eventos  são realizados na região que também tem inúmeros ateliers de artistas com trabalhos em cerâmica.  Na loja do Campo de Lavanda pode-se encontrar produtos (ex. sabonetes, óleos essenciais, etc.) derivados da lavanda.

O óleo essencial extraído da Lavanda é utilizado como matéria-prima em produtos de  perfumaria, apresentando propriedades terapêuticas tais como  analgésico, antidepressivo, antisséptico, bactericida, descongestionante, hipotensor, repelente de insetos, etc.

Com um pouco de sorte pode-se ver o processo de destilação em pleno andamento com o ar cheio de perfume com a lavanda sendo esmagada para produzir o óleo essencial. O Óleo  pode ser usado também para aliviar o estresse  com a colocação de algumas gotas na água do banho.

Campo de Lavanda

Campo de Lavanda “O Lavandário”
www.lavandario.com.br
Estrada Cunha-Paraty, km 54,7
Aberto de sexta a domingo e feriados das 10:00hs até o pôr do sol.

Atelier de Artistas com arte em Cerâmica

Atelier Alberto Cidraes
Rua Manuel Prudente de Toledo, 461 – Cajuru – Cunha
Tel.: (12) 3111-1628
www.cidraes.com

Ateliê Suenaga e Jardineiro
Rua Dr. Paulo Jarbas da Silva, 150 – Mantiqueira – Cunha
Tel.: (12) 3111-1530
www.ateliesj.com.br

Oficina de Cerâmica
Av. Antonio L. Monteiro, 816 – Falcão – Cunha
Tel.: (12) 3111-1361
www.oficinadeceramica.com

Cerâmica Toledo
Av. Lavapés, 555 – Vila Rica – Cunha
Tel.: (12) 3111-2034 / (12) 9705.5102
___________________________________________________________________
Texto: José Maria