Monthly Archives: Julho 2016

Fotografando Paranapiacaba

Neblina em ParanapiacabaA pequena vila escondida na serra do mar com sua aura inglesa e constante neblina é um excelente destino para amantes da fotografia, sendo muito procurada por fotógrafos em busca de locação para ensaios fotográficos.

A neblina, que é mais comum no início da manhã e no final da tarde, compõe o cenário ideal para fotografar a Vila e a estação ferroviária com a famosa Torre do Relógio. Entretanto, dependendo das condições climáticas, a neblina pode aparecer ou desaparecer rapidamente em qualquer hora do dia.

Você pode entrar com tempo limpo em uma Casa de Chá e após tomar um chá com bolo, deparar ao sair com uma forte neblina nas ruas… Isto aconteceu com a gente neste último fim de semana!

ParanapiacabaParanapiacabaA origem da Vila de Paranapiacaba está ligada com a construção da primeira estrada ferroviária paulista que teve início em 1867 quando um grupo de britânicos vieram para o Brasil trabalhar e se instalou na região dando origem à Vila. Após a construção a Vila abrigou o centro de controle operacional e a residência dos funcionários da companhia inglesa de trens São Paulo Railway, esta companhia operava a estrada de ferro que realizava o transporte de cargas e pessoas do interior paulista para o porto de Santos.

Atualmente todos os imóveis de Paranapiacaba pertencem à prefeitura de Santo André que no início dos anos 2000 comprou da Companhia Ferroviária todas as terras e imóveis da Vila. Atualmente a Prefeitura administra a Vila de Paranapiacaba e arrenda os imóveis para fins comerciais e residenciais. Por esta razão, caso o objetivo das suas fotos seja comercial é necessário solicitar formalmente autorização da Prefeitura de Santo André para usar a Vila como locação.

ParanapiacabaMuseu ParanapiacabaQuando ir

A Vila fica deserta nos dias de semana, quando a maioria dos estabelecimentos comerciais não abre. Caso a presença de turistas não interfira no objetivo das suas fotografias, escolha o fim de semana para visitar Paranapiacaba. As fotos no interior e nos pátios do Museu do Sistema Funicular somente serão possíveis durante os fins de semana quando o mesmo está aberto para visitação das 10hs às 16hs.

Recomendamos a visita aos Sábados, pois o número de Turistas não é tão grande e o comércio está aberto, com opções de restaurantes, Casas de Chá, Casas de Artesanatos e visitas aos Museus.

Como ir

Indo de carro, existem duas possibilidades para chegar. A estrada asfaltada que liga a cidade de Santo André ao distrito de Paranapiacaba termina em uma área de estacionamento gratuito onde pode-se deixar o veículo e ir caminhando para a Vila atravessando a ferrovia por uma passarela sobre o pátio de trens.

Uma outra possibilidade de chegar é sair da estrada asfaltada e enfrentar ou últimos 7 quilômetros em um estrada de terra que leva até a Vila. Sugerimos a primeira opção, pois em caso da estrada de terra estar em más condições pode-se demorar até 30 minutos neste trajeto além de sujar o carro. Lembre-se que a Vila é muito pequena e que o carro não vai ajudar em nada, podendo até ser multado caso seja estacionado em local não permitido, nem sempre bem sinalizado.

Torre do Relógio de ParanapiacabaO que fotografar

A Estação Ferroviária Alto da Serra foi restaurada e hoje é a principal marca registrada de Paranapiacaba. A Torre do Relógio trás um certo ar nostálgico para a estação podendo ser vista de longe em diversos pontos da Vila. A Torre foi erguida em 1898 e lembra a famosa torre do Big Ben de Londres.

Os pátios e os prédios do Museu do Sistema Funicular é um local obrigatório para fazer fotografias. Com ingresso de R$5,00 (Julho de 2016) pode-se visitar o interior e os pátios com trilhos, trens e máquinas da antiga Empresa Ferroviária. Um turista comum pode achar que os prédios e máquinas estejam enferrujados e mal cuidados, mas para objetivos fotográficos a composição é perfeita com prédios antigos, trilhos e máquinas antigas contrastando com o verde da mata atlântica e o gramado dos pátios.

As pequenas casas marrons de madeira com arquitetura inglesa nos remetem para uma atmosfera aconchegante e bucólica. Se a sorte estiver do seu lado, poderá haver neblina nas ruas da Vila contribuindo para um ar ainda mais britânico.

Museu Castelinho de ParanapiacabaNo topo de uma pequena colina fica um casarão de arquitetura vitoriana, construído em 1897, como moradia do engenheiro chefe da vila. Hoje, o casarão abriga o Museu do Castelo, conhecido também como Castelinho. O museu está aberto para turistas conhecerem móveis antigos, documentos e equipamentos ferroviários. O casarão no todo da colina tem uma vista privilegiada para toda a vila ferroviária sendo um ótimo local para se fazer fotografias da estação e do pátio dos trens.

Finalmente, como as condições climáticas e a presença de neblina são imprevisíveis, fique preparado para eventualmente repetir tomadas fotográficas em locações “com presença” e “sem a presença” de neblina!

_______________________________________________________
Texto: José Maria e Imaculada