Monthly Archives: Novembro 2009

Como criar um Blog?

Planejo postar neste Blog alguns textos do tipo: Como fazer “alguma coisa”? (Ex. Como escrever e publicar o seu livro? ). O critério que utilizarei para escolher o tema do texto a ser escrito será que  o mesmo  tenha alguma coisa a ver com o tema principal do Blog: “Viver mais a Vida”.

O que tem a ver “Viver mais a Vida” com possuir um Blog?

Diretamente não tem nada a ver! Entretanto, alguém que tenha algum talento ou interesse que lhe proporcione muito prazer e alegria, provavelmente gostaria de interagir com outras pessoas com os mesmos interesses. Caso esta pessoa crie um Blog e inicie a postagem de informações das quais ela tenha conhecimento, por ser uma especialista ou entusiasta no assunto, provavelmente irá atrair o interesse de outras pessoas que compartilham os mesmos interesses. Os visitantes do Blog, irão postar comentários, enviar emails e trocar experiências.

Uma vez que alguém crie um Blog, as atividades que normalmente realiza serão duplamente prazeirosas: primeiro porque as atividades por si  já  proporcionam prazer em sua realização e segundo, ao postar no Blog as informações na forma de dica ou ensinamento, este ato de compartilhar a informação se torna uma outra atividade prazeirosa (é extrair prazer do prazer!!!).

Como vemos, para algumas pessoas, ter um Blog pode significar aumentar o prazer da vida e portanto pode levar a “Viver mais a Vida”.

Gostar de escrever

O que preciso para abrir um Blog?

Primeiramente você precisa ter algum interesse ou talento que você deseja compartilhar!!! Obviamente, como o conteúdo da postagem se baseia em texto, se você gostar e tiver facilidade para escrever, mais agradável será escrever os textos para o seu Blog.

Caso você já tenha o tema para o seu Blog, você tem inúmeras opções gratuitas para criá-lo na Internet, algumas mais caseiras e algumas mais profissionais. Vou indicar aqui a forma mais simples de abrir um Blog, uma vez que as informações sobre formas mais profissionais fogem do escopo deste Blog (veja mais informações em www.webdesigncare.com.br ).

BloggerCriação de um Blog no Blogger

O Google disponibiliza o Blogger, um espaço onde podem ser criados Blogs por qualquer pessoa, para qualquer finalidade lícita e de forma gratuita.

O primeiro passo para a criação do Blog é entrar no Blogger (www.blogger.com) e iniciar o processo selecionando o botão laranjado “Criar um Blog”. Em seguida você deve preencher os dados solicitados: seu email, nome que aparecerá futuramente no blog abaixo dos seus textos (pode ser pseudônimo!) e senha para voce, como dono do Blog, poder entrar e colocar textos no mesmo.

O segundo passo é a escolha do nome do seu Blog, ou seja, o nome que vai aparecer no topo da página do Blog quando alguém visitá-lo. Você também tem que escolher o endereço para o Blog, isto é o link que alguém tem que teclar no navegador do computador para ir até a primeira página do seu Blog na Internet (Ex. www.nomeescolhido.blogspot.com ). Observar que no Blogger é adicionado a palavra blogspot logo após o endereço! Atentar também para o fato que o endereço do Blog deve ser curto e criativo tendo a ver com o nome e o conteúdo planejado para o seu futuro Blog. O endereço escolhido não pode já existir no Blogger, portanto quando você digitar um endereço verifique se ele está livre no link “Verificar a disponibilidade”. Se o endereço estiver OK, você será levado para a parte final onde você deve escolher a “aparência” que você deseja para o seu Blog, selecionando o botão na parte de baixo das miniaturas dos temas disponibilizados.

Pronto!!! É só selecionar “continuar” e seu Blog está pronto para voce começar a utilizá-lo, isto é, começar a colocar informações nele tais como textos e fotos!! Os seus acessos futuros para inserir mais informações no Blog deverão ser feitos via endereço  www.blogger.com efetuando login preenchendo o seu email e senha utilizados na criação do Blog.

Bom, agora voce poderá divulgar o endereço www.nomeescolhido.blogspot.com para os seus amigos conhecerem o seu blog. No Blogger, por “default” as informações que voce colocar no seu Blog estarão visíveis para todos os usuários da Internet, inclusive para os mecanismos de procura (Ex. Google). Portanto, caso voce desejar restringir o acesso das pessoas às informações do Blog configure no Blogger as permissões desejadas. Caso desejar, voce poderá até  indicar especificamente as pessoas que poderão acessar o seu Blog!!!.

______________________________________________________________________________
Texto: José Maria

Zen e a Arte da Manutenção de Motocicletas

O livro “Zen e a arte da manutenção de motocicletas: uma investigação sobre valores” é o primeiro livro de Robert M. Pirsig, no qual ele explora suas idéias filosóficas sobre Qualidade e suas investigações sobre Valores. O livro escrito em 1974, descreve em primeira pessoa, uma viagem de 17 dias de motocicleta pelo interior dos Estados Unidos feita pelo autor (que não é identificado no livro) e seu filho Chris. Na viagem eles cruzam campos, sobem montanhas, passam frio, tem panes na moto e interagem com pessoas. Nos primeiros nove dias eles tem a companhia do casal de amigos Sylvia e John Sutherland . A viagem é pontuada por inúmeras discussões filosóficas, referidas como “Chautauquas” pelo autor, e portanto o livro é de difícil leitura para pessoas não interessadas em temas filosóficos.

Após a sua publicação este livro se tornou um best-seller, mas segundo o Guinness Book, ele tem o recorde de ter tido os originais mais rejeitados até hoje pelas editoras (ao todo 121 editoras), mais do que qualquer outro livro best-seller. O livro vendeu mais de 4 milhões de cópias em vinte e sete idiomas e foi descrito pela imprensa como “o livro de filosofia mais lido até hoje no mundo”.

Em uma parte do livro Pirsig aborda o egocentrismo, dizendo que ele não se distingue inteiramente da rigidez de valores, sendo uma de suas muitas causas. Coloca que o egocentrismo acentuado enfraquece a capacidade da pessoa reconhecer fatos novos, isolando a pessoa da realidade. Mesmo que os fatos mostrem que ela está errada, provavelmente o egocêntrico não vai admitir o erro. Quando dados falsos fizerem ela se sentir bem, ela passa a acreditar nestes dados e portanto, para ela não são dados falsos. Como esta, toda análise filosófica feita pelo narrador é acompanhada nos parágrafos seguintes com exemplos de aplicação na área de mecânica, uma vez que o narrador é um exímio mecânico de motocicletas.

O texto tem um certo grau de suspense, graças à misteriosa alusão à uma esquizofrenia que atormenta o narrador durante todo o livro, levando a uma luta entre um eu ideal e um eu pragmático. O final é particularmente interessante quando assume um lado que estava em segundo plano.

Embora existam inúmeras passagens com texto leve nas belas descrições da viagem de motocicleta e os sentimentos de liberdade que o contato com o vento e  a paisagem trazem ao autor e ao seu filho, ressalto novamente o forte contexto filosófico do livro e portanto quem não seja  minimamente ligado ao tema “filosofia”, difícilmente irá chegar ao final do livro!!

______________________________________________________________________________
Texto: José Maria

Como escrever e publicar um Livro?

Livro com dicas de como escrever um livro

Livro com dicas de como escrever um livro

Como muitas pessoas que eu conheço, penso sempre algum dia escrever um livro!! A vontade vem e vai ao sabor das disponibilidades de tempo que a gente tem. Sempre quando bate a vontade as perguntas são as mesmas, e para variar não sabemos as respostas… Acabo de ler um pequeno grande livro sobre o tema: “Escreva seu livro”. Com a leitura, tive respondidas magnificamente todas as minhas dúvidas e mais algumas que eu nem imaginava que poderia ter.

Nas cerca de 150 páginas do livro voce tem dicas de como escrever o conteúdo, dicas de como procurar e abordar editoras e, principalmente, o enorme número de erros que nós leigos cometemos ao nos aventurar nesta área.

O livro está com partes disponibilizadas na internet pela autora, em um excelente website www.escrevaseulivro.com.br, onde também pode ser adquirido o livro. Abaixo os links para os tópicos disponibilizados na Internet:

Comece a escrever

Publique por conta própria

Encontre uma editora

Título do Livro:  Escreva seu livro
Autora: Laura Barcellar
Editora: Mercuryo
154 páginas

______________________________________________________________________________
Texto: José Maria

Look at Ourselves

alpinismoO post de hoje é uma série de frases de autores e pensadores famosos que coletei na Internet, que nos fazem refletir sobre nós mesmos e nos dizem muita coisa:

“Temos que descansar temporariamente de nós, olhando-nos de longe e de cima e, de uma distância artística, rindo sobre nós ou chorando sobre nós: temos de descobrir o herói, assim como o parvo, que reside em nossa paixão pelo conhecimento, temos de alegrar-nos vez por outra com nossa tolice, para podermos continuar alegres com nossa sabedoria.”
Friedrich Nietzsche

“Eu jamais iria para a fogueira por uma opinião minha, afinal, não tenho certeza alguma. Porém, eu iria pelo direito de ter e mudar de opinião, quantas vezes eu quisesse.”
Friedrich Nietzsche

“Não possuir algumas das coisas que desejamos é parte indispensável da felicidade.”
Bertrand Russel

“O tempo que você gosta de perder não é tempo perdido.”
Bertrand Russel

“Quanto mais o homem procura apenas que o admirem, mais longe está de conseguir o seu objetivo.”
Bertrand Russel

“Perder tempo em aprender coisas que não interessam, priva-nos de descobrir coisas interessantes.”
Carlos Drummond de Andrade

“Necessitamos sempre de ambicionar alguma coisa que, alcançada, não nos torna sem ambição.”
Carlos Drummond de Andrade

“Não vemos as coisas como são: vemos as coisas como somos.”
Anais Nin

“A vida é maravilhosa se não se tem medo dela.”
Charles Chaplin

“O cansaço resulta de um trabalho intenso, mas com sentido; o stress de um trabalho cuja razão não se compreende.”
Mario Sergio Cortella

“Fazer o que você gosta é liberdade. Gostar do que você faz é felicidade.”
Frank Tyger

“The reasonable man adapts himself to the world; the unreasonable one persists in trying to adapt the world to himself. Therefore, all progress depends on the unreasonable man.”
George Bernard Shaw

“Senhor, dai-me forças para mudar o que for possível, coragem para enfrentar o que eu não posso mudar e sabedoria para distingüir as duas coisas !”
Desconhecido

“O problema do mundo de hoje é que as pessoas inteligentes estão cheias de dúvidas e as pessoas medíocres estão cheias de certezas”.
Henry Charles Bukowski

“A cada bela impressão que causamos, conquistamos um inimigo. Para ser popular é indispensável ser medíocre.”
Oscar Wilde

Restaurante Vila Del Capo

Vila del capo 04

Entrada do Restaurante na rodovia

O lugar é aconchegante e charmoso!!! Antes era apenas um antiquário e orquidário, mas os clientes e amigos tanto insistiram que foi aberto um charmoso bar & restaurante anexo à loja. Sua localização é na pitoresca estrada vicinal asfaltada que liga Brotas a São Pedro, um pouco antes do distrito de Patrimônio, no bairro dos Gomes.

Não sou especializado em antiquidades, mas posso afirmar que tudo na loja é de extremo bom gosto. Os objetos são dispostos de forma que se tem a impressão de estar em uma mansão antiga, o que combina com a arquitetura externa da loja: um imponente casarão com paredes de tijolo aparente!

Vila del Capo 01

Restaurante Vila del Capo

O restaurante funciona em sistema à la carte, onde a refeição inclui uma entrada, um prato quente e uma sobremesa. O preço é fixo, com duas opções ao custo por pessoa.

O cliente faz a combinação desejada de entrada, do prato quente e da sobremesa entre as diversas opções do cardápio, que inclui cerca de 30 opções de pratos, tais como pastas italianas, carnes vermelhas e carnes brancas.

Como entrada, são servidas diversas opções de saladas com folhas verdes, tomates, mussarela e molhos.

As sobremesas são feitas com muito capricho, podendo ser solicitadas Bananas flambadas com sorvete e coullis de frutas vermelhas, Abacaxis Caramelizados, Petit Gateau com sorvete, Creme Papaya com licor Cassis e outras tentações.

Vila-del-capo-05

Amigos do HOG Campinas

Eu, a Imaculada e um grupo de amigos do HOG Campinas, aproveitamos o dia com sol maravilhoso que fez hoje e fomos de motocicleta almoçar no Vila Del Capo. Foram momentos agradáveis na companhia de amigos, num lugar aconchegante e  com uma comida muito saborosa!!

A loja e o restaurante ficam abertos aos sábados, domingos e feriados das 11:00hs às 17:00hs. Nas férias abrem todos os dias, exceto nas terças-feiras. Como o número de lugares é de apenas 32 pessoas, recomendo que se faça reserva antecipada pelo telefone (14)3653-6160. Vá preparado, pois Cartões de Crédito não são aceitos!!

Vila Del Capo Restaurante, Antiquário e Orquidário
Estrada Vicinal São Pedro Brotas – Alto da Serra
Bairro dos Gomes – São Pedro – SP

Ver mapa com a localização

______________________________________________________________________________
Texto: José Maria e Imaculada

Patagônia 2009: Depoimento final do Geraldo !!

Índice de posts da Viagem à Patagônia 2009

gerapb

PHD Cabanas e Solange

Iniciada a nossa viagem rumamos para a cidade de União da Vitória, no Paraná. A partida se deu à luz de um sol maravilhoso, mas que não durou muito. Logo começou a chover. À medida que a paisagem ia mudando, com as edificações típicas do Paraná e a região serrana, era possível antever o que nos aguardava. No dia seguinte saímos debaixo de chuva em direção a Santo Tomé, na Argentina. Passamos por Rosário, Villa Mercedes e Mendoza.

Ao nos aproximarmos de Mendoza já era possível avistar os cumes das montanhas cobertos de gelo, o que no ano passado somente avistamos quando nos encontrávamos na pré-cordilheira. Isso anunciava que o frio seria maior, em contrapartida o cenário seria mais deslumbrante, devido a grande quantidade de gelo que cobriam as montanhas.

portillo3

Lago Portillo

Durante o trajeto para atravessar a cordilheira do Andes visitamos a Puente del Inca. Em Portillo, no meio da cordilheira, almoçamos no hotel com vistas ao lago ainda congelado, mas de rara beleza que vale a pena ser conferido por quem por ali passar. Já no lado Chileno pernoitamos em Rancagua, para no dia seguinte irmos para Villarica e Pucón, onde visitaríamos o Vulcão Villa Rica.

Quando dirigíamos ao Vulcão fomos agraciados por uma nevasca relativamente forte, o que impediu que a Van que nos levava chegasse ao nosso destino, pois, nem mesmo com correntes na roda foi possível ultrapassar o obstáculo criado pela nevasca. Diante disso, o clima ficou relativamente frio, alguma coisa em torno de 1 a 2 graus, acrescida pela umidade ocasionada pela chuva intensa que insistia em nos acompanhar.

Já em Puerto Varas, onde fixamos no nosso QG, visitamos a cidade de Puerto Mont, Petrohue, e o Vulcão Osorno, que estava totalmente coberto de neve. Esses locais são de beleza ímpar. Voltando para a Argentina, dessa vez atravessamos a cordilheira dos Andes na parte sul, com destino a Bariloche. Devido à nevasca que haviam caído dias antes as laterais da estrada estavam com significativo volume de neve, deixando a paisagem fascinante.

osorno1a

Vulcão Osorno

Em Bariloche encontramos mais chuva e frio, o que antecipou a nossa partida rumo a Esquel, não sem antes visitar os pontos turísticos mais importantes, como a estação de esqui no Cerro Catedral.

O vento era muito forte, o que fez com que o bondinho que leva os turistas para o alto da montanha subisse cautelosamente em alguns pontos, sendo logo em seguida suspensa a travessia devido o mal tempo.

andes-e-neve

Picos nevados dos Andes

Iniciamos o caminho para Esquel sob intensa chuva, o que não permitia acelerar muito. A pista estava escorregadia, o que era agravado por forte ventania. Mal sabíamos que essa ventania nada significava diante daquela que nos aguardava nas gélidas montanhas de Esquel. Para a nossa sorte na medida em que a altitude aumentava, a vegetação típica ia dando o seu contorno, a chuva para o nosso alívio cessou. Mas logo em seguida, a pista que corta as montanhas é tão alta que fica relativamente próximo do cume da cordilheira, dando a impressão de estar na crista da cordilheira. Isso permitia sentir o frio do gelo que parecia estar logo acima das nossas cabeças. Ao longe podia ser avistada a ventania no cume das montanhas geladas, porque a sua força descomunal deslocava a neve quase que na horizontal arrastando em direção à pista que em alguns trechos estava molhada. Enfim, fomos atingidos pela ventania que quase arrancou as motos da estrada.

andes-e-neve2

Neve na estrada

As três Harleys, modelo Electra, pareciam feitas de papel diante da força do vento que parecia querer impedir a nossa passagem por ali. Nem mesmo com o peso das malas e dos seus ocupantes que somavam alguma coisa entre 500 quilos parecia ser significativo para o vento que nos acompanhou por muitos quilômetros. As motocicletas seguiam inclinadas e forçando a sua direção contra o vento, somente assim conseguimos nos manter na pista. A essa altura a chuva e o vento eram apenas um detalhe que enriquecia os cenários que estávamos atravessando. A chuva permitiu o colorido especial, pastos e vegetação mais exuberantes, a nevasca, e o frio da Patagônia.

Em Puerto Madryn foi possível visitar a Península de Valdez onde ficamos lado a lado com baleias, leões marinhos, pingüins e focas. Experiência muito interessante!!  Para quem viajar por essas cercanias, uma dica é não deixar de experimentar a cerveja Patagônia, de excelente qualidade.

Rumávamos para Bahia Blanca quando o pneu da minha moto furou, como demorei um pouco a perceber o pneu acabou cortado e não permitiu reparo. Isso me obrigou a abreviar a minha chegada a Buenos Aires. A minha entrada em Buenos Aires foi triunfal, na boléia do caminhão guincho. Na carroçaria a minha moto ostentava a sua beleza e era admirada pelas pessoas nas extensas avenidas de Buenos Aires, que se tornaram mais longa em razão do motorista não conhecer a cidade me obrigando a ligar o GPS para orientá-lo. Substituído o pneu fiquei aguardando a chegada dos demais para prosseguirmos com o nosso cronograma.

Atravessamos para o Uruguai pelo Buquebus, onde foi feita a festa no free shoping. A Glaucia e Folegatti compraram tanto alfajor na Argentina que ficamos com receio de ficarmos retidos na alfândega. A viagem seguiu tranqüila. O que muito incomodou foi as péssimas condições das estradas brasileiras. Dá a impressão que a engenharia nacional não sabe construir estradas de qualidade. Parece que usam pantógrafo (igual aquele equipamento utilizado para fazer cópia de chaves), mantendo todas as imperfeições do solo original. A capa de asfalto mais lembra o dorso de um cordeiro, tamanho a sua imperfeição. As cabeceiras das pontes mais lembram uma rampa de lançamento de foguete. Situação que não ocorre na Argentina, Chile e Uruguai que possuem pistas com excelente qualidade de asfalto.

No retorno para casa, na medida em que nos aproximávamos a saudade aumentava, o tempo parecia correr mais devagar. Era possível sentir uma prazerosa sensação de bem estar proporcionada pelo fato de novamente poder estar com os seus. Pois, afinal de contas a viagem foi de 26 dias, período em que os contatos foram pelos meios de comunicação, que nem de longe supre o contato presencial. O afã de retomar o contato com a nossa rotina nos deixavam mais apreensivos.

Dessa viagem foi possível extrair muitos aprendizados, assim como nas outras anteriormente feitas. Mas, cada viagem tem a sua particularidade. Os integrantes da expedição à Patagônia, sem exceção, deram uma prova exemplar de participação e de solidariedade. Nenhum contratempo entre os integrantes do grupo. Portanto, ficam os meus agradecimentos a todos os meus amigos, que a essa altura já os chamo de irmãos. Fica o meu agradecimento aos meus irmãos Betão, Folegatti e Zoom, assim como às suas esposas Marli, Glaucia e Luciana. Agradecimento especial ao Betão e Folegatti que no momento crítico da viagem, quando o meu pneu furou, não arredaram pé do lugar. Inicialmente na tentativa de reparar o pneu. Sendo isso impossível, enquanto Folegatti buscava auxílio de um guincho Betão permaneceu firme na tentativa de encontrar alguma solução, sem êxito porque o pneu estava cortado. Com isso, a solidariedade com que se portaram reclama a sua exaltação. Grandes Amigos e Irmãos. Fica o meu agradecimento ao PHD José Maria que acompanhou a trajetória do grupo relatando as informações recebidas em seu site “vivermaisavida.com.br”.

______________________________________________________________________________
Texto: PHD Cabanas (Geraldo)

Patagônia 2009: Depoimento final do Betão !!

Índice dos posts da Viagem à Patagônia 2009

Betao01pb

Betão e Marli

Amigos, enfim estamos em casa!

Hoje meu sentimento é um mix de alegria, tristeza e saudades.

Alegria, por termoscompletado a maior aventura sobre duas rodas que já fiz. Foram 18 cidades e 10.150km rodados nas situações mais adversas possíveis, sendo pelo menos 6.500km rodados sob chuva (muita chuva), mas a união e a irmandade dos 4 casais foi impressionante. Não tivemos nenhuma divergência, todos estavam unidos, e olha que foram 26 dias de convívio intenso! Parabéns e muio obrigado aos meus grandes parceiros e me permitam chamá-los de amigos Geraldo e Solange Cabanãs, Marcão e Gláucia Folegatti, Zoom e Luciana pelos momentos de alegria e felicidade que eu e a Marli vivemos ao lado de vocês.

Tristeza, porque hoje eu não vou andar mais 500 ou talvez 600km de motocicleta na companhia desses grandes e experientes motociclistas e juntos conhecermos mais uma cidade, ou comer um churrasco de cordeiro, tomar um gole de vinho ou ainda uma boa cerveja (tudo que fazíamos era gostoso).

Saudades, porque é o que vai ficar dentro dos nossos corações de momentos tão intensos, felizes ou as vezes tensos como nas estradas ou descontraído como o que vivemos dentro de uma Van encalhada por horas no meio da neve e do gelo.

Cabe um elogio a loja e a equipe tecnica da HD Campinas, que cuidou com muito carinho de nossas Harley Davidson que foram e voltaram impecáveis por mais de 10.000km.

Agradeço especialmente ao meu amigo e irmão Zé Maria por ter nos acompanhado durante todo tempo quer seja por email ou telefone, mas o seu coração com certeza estava junto ao grupo da estrada.

Todos vocês fizeram a diferença.  Obrigado a Deus e ao seu filho por ter nos conduzido esse tempo todo com segurança, e por nos ter trazido de volta prontos para uma proxima expedição.

Abraço a todos!!

______________________________________________________________________________
Texto: PHD Betão

Patagônia 2009: Depoimento final do Folegatti!!

Índice da Viagem à Patagônia 2009

folegatipb

PHD Folegatti e Gláucia

Chegamos em casa ontem com mais uns pingos de chuva!!! Acho que isso foi para marcar definitivamente a viagem, ma-ra-vi-lho-sa (e assim que a Gláucia fala nao é Marli ???) que fizemos!!! Ou talvez um sinal da benção Divina por tudo ter saído ma-ra-vi-lho-sa-men-te bem!!!

Quero agradecer a Deus, em primeiro lugar, por esse presente maravilhoso, que a alguns meses atrás cheguei a pensar que jamais poderia realizar !!!

Agradecer também a companhia da minha esposa, que superou todas as minhas expectativas… Suportando horas a fio na chuva, na neve, no frio e no calor, o som delicioso da nossa moto cortando as estradas da Patagônia, sem reclamar um só minuto !!! Valeu Gatinha !!!

Agradeço também aos meus Super Amigos de estrada por ter nos dado o previlégio de participar com eles dessa aventura ma-ra-vi-lho-sa!!!! Betão e Marli, Geraldo e Solange, Zoom e Lu nosso muito obrigado e a certeza de que vcs estarão para sempre em nossos corações !!!!

E agradecer também aos demais amigos que curtiram e torceram por nós durante esses 26 dias inesquecíveis e ma-ra-vi-lho-sos, acompanhando tudo pelo nosso blog, ou por telefone ou email… Podem ter certeza que a presença de vcs foi constante em nossas conversas e lembranças… Valeu Galera !!!!

Um agradecimento especial ao Zé Maria e Imaculada que bolaram e mantiveram o nosso blog atualizado… Valeu Zé Maria !!!! Abração !!!

Abraços a todos e até a próxima aventura !!!!

______________________________________________________________________________
Texto: PHD Folegatti

 

Patagônia 2009: Após 10.300 km, em casa!

Índice da Viagem à Patagônia 2009

Após 10.300 km percorridos em suas motocicletas nossos amigos chegaram hoje em casa, aproximadamente às 18:30hs!! Todos nós estamos ansiosos para sabermos os “causos” da viagem, principalmente os não contados neste blog…

mapa Chile 2009 Blog Final campinas

Trajeto total percorrido de 16/10 a 10/11/2009 (26 dias)

São Pedro colaborou com o grupo em terras brasileiras… Desde a entrada no país por Jaguarão/RS, a  viagem foi feita com tempo bom e sem  chuva, mas com muito calor!!! Como previsto, o trecho da estrada entre  Porto Alegre a Joinvile foi muito difícil!!! O  tráfego de caminhões foi intenso e as inúmeras obras de duplicação da BR101  tornaram a viagem muito lenta e cansativa no trecho de Torres/RS a Palhoça/SC. O grupo parou para almoçar em um restaurante entre Itapema e Florianópolis e seguiram viagem  para Joinvile, onde chegaram por volta das 18:00 hs.

Hoje foi feito o trecho final da viagem  de Joinvile a Campinas, passando por Ponta Grossa, cruzando o interior do Paraná, interior de São Paulo até Tatuí onde o grupo se dispersou, cada um tomando o rumo das respectivas cidades. O tempo estava limpo e claro, com um sol forte e muito calor…o jeito foi acelerar as motos!!!

______________________________________________________________________________
Texto: PHD José Maria

 

Patagônia 2009: Chegando em terras brasileiras

Índice de posts da Viagem Patagônia 2009

Ontem à noite eu falei com o Marcão quando estavam em Porto Alegre, jantando em uma Galeteria. Estavam os tres casais se divertindo e matando a saudade da nossa comida!!! Eu esperava que alguém do HOG Porto Alegre fosse recepcioná-los no Hotel Ibis, visto haver um post no blog sugerindo o encontro com os nossos amigos do HOG Campinas.

mapa Chile 2009 Blog Final Porto Alegre

Trajeto percorrido de 16 de Outubro a 8 de Novembro

A viagem de Punta Del Este a Porto Alegre foi com tempo maravilhoso, sem chuva  nem imprevistos!!! Aliás, para matar a saudade da polícia Rodoviária brasileira, o Betão deu um jeitinho de ser multado na estrada…Acho que ele estava com saudades, pois no ano passado vindo de Punta Del Este,  eu e o Betão  fomos multados junto com o Jeferson, que guiava o grupo,  quando ultrapassamos uma carreta em local com faixa contínua onde havia uma viatura da Polícia Federal escondida na lateral da estrada !!!

Os planos para hoje é seguir pela BR 101, almoçar em um restaurante de frutos do mar em Itapema e pernoitar em Joinvile…Amanhã chegam em Campinas (Marcão/Gáucia), em Salto (Gera/Solange) e  Limeira (Betão/Marli) depois de rodarem mais de 10.000 quilômetros em suas Harleys!!!

______________________________________________________________________________
Texto: PHD José Maria