Caminho de Santiago (de moto rumo ao Chile)

E assim, depois de muito esperar, numa manhã de um dia como outro qualquer, coloquei a bagagem na motocicleta, e junto com amigos, decidi partir para a aventura.

Decidi não temer os desafios e sim, eu mesmo procurar superá-los… Decidi ver cada dificuldade como uma oportunidade para encontrar uma solução… Decidi ver cada deserto como uma possibilidade de encontrar um oásis… Decidi ver cada noite como um mistério a resolver… Decidi ver cada dia como uma nova oportunidade de ser feliz vendo paisagens magníficas e vivendo momentos inimagináveis para os não iniciados…

Na viagem descobri que nosso único rival  não era o desconhecido, e sim nossas próprias limitações  e que enfrentá-las era a única e melhor forma de superá-las.

Na viagem, descobrimos que nós não éramos os melhores e que talvez  nunca tivéssemos sido. Deixei de me importar com quem ganha ou perde, agora, me importa simplesmente saber melhor o que fazer.

Aprendi que o difícil não é chegar lá em cima  e, sim, deixar de subir. Aprendi que o maior triunfo é poder chamar a alguém de “amigo”. Descobri que o amor é mais que um simples estado de enamoramento, o amor é uma filosofia de vida e ele ajuda a superar os desafios compartilhando-os.

Na viagem, deixei de ser um reflexo dos meus triunfos passados  e passei a ser a minha própria luz no presente. Aprendi que de nada serve ser luz  se não iluminar o caminho dos demais.

Após a viagem decidi trocar tantas coisas…
Aprendi que os sonhos existem para se tornar realidade….
E, desde esta viagem, já não durmo para descansar….
Simplesmente durmo para sonhar!

________________________________________________________________________________________

Texto: José Maria (adaptação livre de texto da Internet)
Imagens: Integrantes da viagem
Viagem ao Chile, em  Novembro de 2008, feita por integrantes do HOG Campinas

(Visitado 104 vezes, 1 visitas hoje)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *